Tamanho do texto

Especialista afirma que ter uma empresa sem domínio financeiro é o mesmo que pilotar um avião sem painel de controle com velocidade; veja as dicas

Brasil Econômico

Algumas notícias têm animado os empresários brasileiros, uma vez que o País dá sinais que está saindo da crise econômica. Mesmo com o cenário positivo em médio prazo, ficar atento às estratégias de empreendedorismo se faz necessário, pois só assim uma empresa pode decolar quando a economia brasileira se reerguer.

Leia também: Como morador de rua largou vício em heroína e ficou milionário vendendo sucos

Se prepare para a retomada do crescimento: veja o quê fazer com o seu empreendedorismo
shutterstock
Se prepare para a retomada do crescimento: veja o quê fazer com o seu empreendedorismo

Pensando nisso, a gerente de expansão de franquias da rede Especialista do Lar, Samantha Pacheco, selecionou algumas dicas relativas às prioridades e planejamentos que os brasileiros, que vão apostar no  empreendedorismo, devem seguir para os próximos rumos do cenário nacional.

Controle

A especialista compara a ausência da organização financeira a um avião sem painel de controle com informações de velocidade e posição. Samantha avalia que o registro desses indicadores, após o País melhorar, mostrará em dados as mudanças comportamentais de seus clientes, o que pode ajudar o empresário a pensar em uma nova necessidade de seu público-alvo.

Tecnologia

A funcionalidade da tecnologia pode ir muito além de redes sociais e trocas de e-mails da sua empresa. De acordo com a especialista, existem diversas ferramentas digitais que podem otimizar e agilizar o atendimento do cliente, o que pode aumentar consideravelmente os seus resultados. Enterprise Resource Planning (ERP) é apenas um dos exemplos com poder de auxiliar sua gestão empresarial.

Como existem muitas ferramentas disponíveis aos usuários, o preço das ferramentas têm caído, basta que o empreendedor pesquise quais são mais adequadas – tecnicamente e financeiramente para o seu negócio.

Leia também: Empreendedorismo: veja ações que impulsionam negócios nas periferias

Proximidade com o cliente

É compreensível que a correria do dia a dia faça com que você se esqueça da relação com o cliente. Entretanto, é muito importante manter certo vínculo com seus consumidores, uma vez que abrir mão disso, também é abrir mão da interação que permite identificar as necessidades dele, a forma como o seu produto ou serviço é recebido, e as críticas em relação ao o quê você faz.

Colaboradores

São os colaboradores que estão na linha de frente do seu negócio, em contato direto com o cliente. Por causa disso, é muito importante que você desenvolva treinamentos relâmpagos com durações de 15 ou 20 minutos por dia. A especialista alerta que é necessário apresentar o conteúdo de forma objetiva e que também, após os treinos, você monitore o que está funcionando ou não. Desta forma seu colaborador será mais eficiente e valorizado.

“Se você não entende de pessoas, você não entende de negócios”

Assim está intitulada a palestra do autor Simon Sinek do livro Líderes se Servem por Último. No vídeo, disponível no Youtube , Samantha Pacheco afirma que o especialista elabora uma reflexão densa sobre como acontece a conexão com as pessoas.  Portanto, é necessário que o empresário saiba aproveitar o mercado – cada vez mais exigente – que está melhorando e estabeleça entre o seu cliente e o seu empreendedorismo uma relação de confiança.

Leia também: Após polêmica entre Doria e Amazon, outras empresas prometem doações à cidade

    Leia tudo sobre: empreendedorismo