Tamanho do texto

Após deflagração da Operação Carne Fraca na última semana, exportações brasileiras tiveram queda, ao passar de US$ 63 milhões/dia para US$ 74 mil

Carne Fraca: Hong Kong retira carnes brasileiras de seus mercados
shutterstock
Carne Fraca: Hong Kong retira carnes brasileiras de seus mercados


A repercussão do escândalo deflagrado pela Operação Carne Fraca, da Polícia Federal na última semana, resultou na retirada total dos produtos brasileiros comercializados nos supermercados de Hong Kong. Um dos maiores importadores de carne do País, após ter anunciado a proibição das exportações de fornecedores brasileiros, informou a retirada dos itens nesta sexta-feira (24).

Leia também: JBS suspende produção de carnes até sábado em 33 unidades

A afirmação foi feita pelo secretário de Saúde de Hong Kong, Ko Wing-man, que deu ordem para a “retirada completa de toda carne fresca, congelada e de ave” de marcas brasileiras após o escândalo divulgado pela Operação Carne Fraca . A justificativa para tal medida foi a forma encontrada de proteger o consumidor local.

Dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), da Secretaria de Comércio Exterior (SECEX) e do Departamento de Estatística e Apoio à Exportação (DEAEX), apontam Hong Kong como o maior importador de carne bovina do País. Em 2016 o Brasil exportou US$ 720 milhões ao local valor que superou o montante comercializado a China, que no ano passado foi de US$ 702 milhões.

Outros países anunciaram a suspensão das importações de carnes do País após a divulgação das irregularidades em frigoríferos brasileiros pela Polícia Federal. As investigações apontam que algumas empresas comercializavam carne vencida e para driblar a fiscalização adicionavam agentes químicos para esconder que o alimento estava impróprio para consumo. 

Leia também: Entenda o projeto de lei da terceirização aprovado na Câmara dos Deputados

Investigações

Ao total 21 empresas estão sendo investigadas na Operação Carne Fraca, sendo que as maiores produtores JBS e BRF também estão sob investigação. A repercussão dos fatos foi negativa as exportações brasileiras, já que diversos países optaram por suspender a compra de carne brasileira até que os fatos sejam esclarecidos. Entre os parceiros comerciais que optaram pela suspensão estão: União Europeia, China, Chile, Suíça, entre outros. A Coreia do Sul, primeira a anunciar embargo aos produtos brasileiros, revogou a decisão no começo desta semana.

O governo informou que desde a divulgação da Operação Carne Fraca o País tem perdido exportações. Da sexta-feira (17) quando a Polícia Federal anunciou a operação para cá, as exportações passaram de US$ 63 milhões por dia para US$ 74 mil.

O presidente da República, Michel Temer, afirmou que a Operação Carne Fraca causou “embaraço econômico” ao País. Ele afirmou também que toda a equipe de governo está à disposição dos parceiros comerciais para esclarecimentos sobre o assunto e espera com isso, impedir um prejuízo maior as exportações brasileiras.  

Leia também: Meirelles afirma que governo faz o "máximo" para evitar alta em impostos