Tamanho do texto

Evento nacional de recuperação de crédito acontece no site da Serasa a partir do dia 20; versão presencial será em São Paulo nos dias 21 e 22

Empresas podem renegociar dívidas no feirão da Serasa por meio da internet ou de encontro presencial
shutterstock
Empresas podem renegociar dívidas no feirão da Serasa por meio da internet ou de encontro presencial

As empresas inadimplentes terão a oportunidade de renegociar dívidas atrasadas pela internet no “Encontro Online Serasa Recupera PJ”, que começa na próxima segunda-feira (20) e vai até a sexta-feira (24). O feirão contará com cerca de 200 credores, que oferecerão descontos ou condições especiais para quitação de débitos em atraso.

Leia também: Índice de preços da FGV avança 0,08% no segundo decêndio de março

Nos dias 21 e 21 (terça e quarta-feira), acontece a primeira versão presencial do “Encontro Serasa Recupera PJ”. O evento vai reunir as empresas inadimplentes aos credores em um dos prédios da empresa, na região central de São Paulo. Participam credores dos segmentos das indústrias, financeiro e atacadistas, como Banco Itaú Unibanco, Banco Santander, Recovery, Omni Soluções Financeiras, entre outros.

Como participar

Para participar do feirão online, o empresário precisa acessar a página do evento  e preencher um cadastro. Em seguida, é possível consultar as companhias com as quais sua empresa possui alguma dívida pendente e que constam na base de dados da Serasa.

Leia também: Mobile wallets cresce e empresas de tecnologia investem em aplicativos

Ao clicar no nome do credor serão apresentadas as pendências e os canais de atendimento disponíveis (telefones, e-mail, chat) para renegociar. Para participar do encontro presencial, basta preencher cadastro clicando  aqui .

Documentos 

É preciso levar alguns documentos para a renegociação presencial. Caso o representante seja sócio, diretor, acionista ou proprietário da empresa, os documentos exigidos são identificação oficial com foto de pessoa física (original ou cópia autenticada), CPF, e documento que comprove seu vínculo com a empresa (cópia simples de Contrato Social, Alteração Social, Estatut, Ata de Eleição de Diretoria, Requerimento de Empresário Individual ou Inscrição do CNPJ). No caso de terceiros utilizando procuração, os requisitos podem ser conferidos  aqui .

Leia também: Reclamações de serviços de telefonia e internet caem 18%, diz Anatel

A motivação da Serasa Experian para promover a renegociação de dívidas entre as empresas e seus credores foi a situação atual do cenário econômico brasileiro. De acordo com um estudo, o número de CNPJs negativados registrou recorde histórico e chegou a 4,9 milhões em janeiro deste ano, o maior registrado desde março de 2015, quando o levantamento passou a ser feito. O valor dessas contas não pagas totalizam R$ 112,7 bilhões, média de R$ 23.167,00 por empresa devedora. Em março de 2015, o país contabilizava 3,8 milhões de CNPJs com contas atrasadas.