Tamanho do texto

No mês de fevereiro, Carteira Mensal Técnica da corretora Rico apresentou alta de 5,47% contra 3,07% registrados no Índice da Bovespa (Ibovespa)

Brasil Econômico

No acumulado desde o seu início, Carteira Mensal Técnica subiu 35,6% contra 26,4% do Índice da Bovespa
iStock
No acumulado desde o seu início, Carteira Mensal Técnica subiu 35,6% contra 26,4% do Índice da Bovespa

Apurada pelo analista Leandro de Checchi da corretora Rico, a Carteira Mensal Técnica tem como intuito ultrapassar os resultados do Índice Bovespa (Ibovespa) da BM&F Bovespa. Consistindo em 10 recomendações de compra de ações durante todo o mês, com peso de 10%, em fevereiro, a carteira apresentou alta de 5,47%  contra 3,07% registrados no Ibovespa. No acumulado desde o seu início, a carteira subiu 35,6% enquanto o Ibovespa cresceu 26,4%.

Leia mais: Corretor fala sobre as carteiras de investimentos recomendadas na Bovespa

Carteiras recomendadas

Ainda em fevereiro, a Carteira Dividendos 8+ da corretora Rico, que oferece alternativas para quem busca retornos financeiros teve alta de 7,99%, ante 3,1% do Índice da Bovespa . Já o índice Dividendos (Idiv) apontou acréscimo de 7%. Desde seu início, a carteira registrou resultado positivo de ganhos, com 145,2%, contra 27,3% do Ibovespa.

No mês passado, o corte de 0,75 ponto porcentual na taxa básica de juros (Selic) e as perspectivas de que continue reduzindo, impactou positivamente os principais benchmarks, Ibovespa e Idiv. Com isso, a corretora optou pela manutenção da carteira devido à volatilidade do mercado de ações, preferindo conservar empresas boas pagadoras de dividendos e com bons resultados e retornos financeiros.

Vale ressaltar que essa carteira procura fazer investimentos em ações de empresas com políticas elevadas no que se diz respeito a distribuições de dividendos ou juros sobre capital próprio.  Assim, o peso das ações na Carteira Dividendos 8+ equivale a 12,5% por ação, fazendo com que uma carteira de R$ 100 mil, por exemplo, seja alocada por R$ 12,5 mil para cada ativo.

 Leia mais: Veja os diferenciais de investir em fundos imobiliários na Bovespa durante 2017

Em relação à Carteira 8+, a alta foi de 3,96% em fevereiro, diante do aumento de 3,07% do Ibovespa. Desde seu desenvolvimento, a carteira acumulou acréscimo de 58% contra 9% do Ibovespa.

Mercados globais e previsões 

Sendo considerado o menor mês em termos de dias úteis do ano, em fevereiro, os principais mercados globais encerraram o período de forma positiva. Na Europa, os índices das bolsas apresentaram avanços de 2% enquanto nos EUA a alta foi de 4%. No Brasil, o Ibovespa apontou otimismo ao subir cerca de 3%.

Para março, a corretora Rico pretende realizar três trocas de ativo, a fim de gerar uma maior diversificação nas carteiras e resultados superiores aos da BM&F Bovespa.

Leia mais: Veja como investir na Bovespa e quais cuidados tomar

    Leia tudo sobre: Bovespa