Tamanho do texto

Reunião que vai definir as novas regras está marcada para a próxima quinta-feira (16); regulamentação busca a implantação de uma política sustentável

Agência Brasil

Conteúdo local pode ser entendido como o volume mínimo exigido nas licitações de petróleo e gás
Agência Petrobras
Conteúdo local pode ser entendido como o volume mínimo exigido nas licitações de petróleo e gás

As novas regras de conteúdo local para a indústria de petróleo e gás devem ser decididas pelo governo na próxima quinta-feira (16). De acordo com o ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, está marcada uma reunião com o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, e o ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira, para definir a questão.

LEIA MAIS: Calendário de saques de contas inativas do FGTS será divulgado na terça-feira

O objetivo das mudanças nas regras do setor de petróleo e gás, segundo Coelho Filho, não é beneficiar nenhum setor específico, mas fazer uma política sustentável. “Não é só para beneficiar pontualmente as empresas de óleo e gás ou empresas de equipamentos, mas tem que ser de fato um modelo sustentável e duradouro, já que agora o que queremos para a indústria é dar uma certa previsibilidade, poder soltar o cronograma de leilões todos os anos, queremos que o Brasil de fato entre na rota das grandes empresas na área de exploração e produção”, afirmou.

LEIA MAIS: Mais de 80% dos jovens ajudam nas despesas da casa, aponta SPC Brasil

O ministro também disse que o governo tem conversado com empresários e com a Petrobras sobre o assunto. “Evidentemente que cada um defende o seu ponto de vista, mas estão todos imbuídos em encontrar uma solução que seja boa para todo mundo e que dê certo para os nossos leilões, que esse é o objetivo maior do país. Temos uma série de investimentos que podem ser desencadeados a partir disso e precisamos acertar na questão do conteúdo local", completou.

Sobre o conteúdo local

O conteúdo local é pode ser entendido como o volume mínimo de equipamentos e serviços produzidos no País que são exigidos nas licitações de exploração de petróleo e gás como critério para a definição de quem serão os vencedores.

LEIA MAIS: Entenda como as parcerias entre as marcas podem melhorar os resultados

As novas regras que forem definidas pelo governo vão ser aplicadas na 14ª rodada de licitações de blocos para a exploração de petróleo e gás natural e também na segunda rodada de leilões de blocos no pré-sal, que estão previstas para o segundo semestre deste ano.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.