Tamanho do texto

Site de compra e venda de produtos usados movimentou R$ 81 bilhões em 2016, aumento de 90% em relação ao número de itens negociados em 2015

OLX ntermediou negociações de 3,3 milhões de automóveis em 2016
iStock
OLX ntermediou negociações de 3,3 milhões de automóveis em 2016

As negociações realizadas na OLX movimentaram R$ 81 bilhões em 2016. O valor, que representa 1,4% do brasileiro, foi resultado de um aumento de 90% no número de produtos negociados no ano passado, chegando a 24,6 milhões itens – equivalente a quase 50 vendas por minuto.

LEIA MAIS: Baixo ritmo nas vendas faz confiança dos empresários do varejo cair

O crescimento nas negociações  em algumas categorias que há alguns anos não eram tão expressivas também chamam a atenção. “Os brasileiros já estão acostumados a comprar e vender carros usados no Brasil há muito tempo. Porém, nossos dados de 2016 mostram que esta realidade está se ampliando rapidamente, pois tivemos crescimento expressivo em categorias como moda, casa e itens para bebês e crianças”, explica Andries Oudshoorn, CEO da OLX Brasil.

Carros e imóveis

O crescimento do site em 2016 foi teve grande influência das categorias de carros e móveis. A plataforma intermediou a venda de 3,3 milhões de automóveis – 44% a mais que em 2015. O número de carros vendidos pela OLX no ano passado representa 34% do total de carros novos e usados emplacados pela Fenabrave no Brasil, que foi de 10,3 milhões. Em relação aos imóveis, 933,5 mil unidades foram vendidas por meio da plataforma em 2016, alta de 50% em relação a 2015.

Projeção

Uma das principais expectativas da empresa para 2017 é conquistar o público que nunca fez compras pela internet. Uma pesquisa do IBOPE Conecta mostra que 91% dos internautas brasileiros (68.147.706 de pessoas) possuem itens sem uso em suas casas e 84% deles (62.856.848 pessoas) têm interesse em vender esses objetos. “Planejamos continuar crescendo o nosso marketplace C2C e aumentar em mais de 50% o número de pessoas desapegando seus produtos com sucesso na OLX”, reforça Oudshoorn.

LEIA MAIS: Indicador de investimentos do Ipea registra crescimento de 3,9% em 2016

A OLX também espera aumentar em mais de 100% a receita deste ano ao otimizar soluções para negociações de profissionais das áreas de carros e imóveis. A empresa pretende fechar o ano de 2017 com 610 colaboradores, crescimento de 33% em relação a 2016. As contratações serão, principalmente, voltadas para os times de produto, tecnologia e dados. “70 novos profissionais serão contratados em 2017 para estas áreas, reforçando a nossa posição de empresa de tecnologia que mais cresce no Brasil e levando o total dessa área a 150 pessoas”, complementa o CEO.