Tamanho do texto

Em primeiro lugar, é preciso analisar se você realmente merece o aumento; após a avaliação, chame seu chefe para conversar e esclareça suas razões

Procure ter uma visão clara sobre a situação financeira da empresa antes de pedir um aumento
iStock
Procure ter uma visão clara sobre a situação financeira da empresa antes de pedir um aumento

2016 foi um ano complicado para empresas e colaboradores. Com as crescentes taxas de desemprego, poucos funcionários se arriscaram a pedir aumento. Se você está aguardando o momento ideal para o pedido, fique atento aos cuidados que você deve ter para que essa atitude não seja um tiro no pé.

+ BNDES devolve R$ 100 bilhões ao Tesouro e reduz dívida bruta do governo

Em primeiro lugar, é preciso analisar se você realmente merece o aumento . Quando estamos no mercado de trabalho, é comum acharmos que devemos ganhar mais. Às vezes, no entanto, esse pensamento ocorre por motivos equivocados.

Normalmente, as pessoas pensam em pedir o acréscimo financeiro porque suas despesas aumentaram, querem comprar um imóvel, trocar de carro, ou por achar que já trabalham há muito tempo na empresa. O problema é que, para o empregador, esses motivos não são justificáveis. Antes de qualquer coisa, vale lembrar que a empresa precisa seguir as especificações do cargo, onde se define qual o valor é adequado a cada função de acordo com o mercado. Além disso, a valorização do salário também deve ser condizente com a realidade que a empresa vive no momento e com o mérito do funcionário, não seus desejos pessoais.

Sendo assim, antes de fazer o pedido, procure ter uma visão clara sobre a atual situação da empresa. Dessa forma, você já começa a ganhar pontos por estar comprometido com a sustentabilidade e o crescimento da organização.

+ BC deve registrar primeiro recuo do crédito na série histórica em 2016

Se estiver tudo certo, o próximo passo é você definir o que realmente deseja para sua carreira. Saiba onde quer chegar e busque referências para saber se está no caminho certo, pois não é possível saber se está ganhando pouco sem ter um padrão de comparação?

Feito isso, a partir do momento que você tem uma pessoa para se comparar, verifique quais são suas competências, sua produtividade, os resultados que ela traz para a empresa e, aí sim, avalie se o valor que deseja faz sentido. Caso a resposta seja negativa, ao menos você já saberá o que fazer para atingir esse objetivo.

Toda essa reflexão é essencial para que você vislumbre argumentos que, de fato, justifiquem seu aumento salarial. Com dedicação você poderá ter até mais clareza sobre quais são suas verdadeiras ambições no mercado de trabalho. Pode ser que você perceba que sua insatisfação não tem nada a ver com o seu salário, mas, sim, com o fato de ainda não ter encontrado seu lugar no mercado, por exemplo.

+ Intenção de financiamento cai 4,1% em dezembro, diz FecomercioSP

Depois de feita a avaliação, se você concluir que realmente não está sendo valorizado o suficiente, chegou a hora de pedir o aumento. Marque uma conversa particular com seu chefe, apresente seus argumentos, mostre seu progresso individual e esclareça o quanto essa experiência está sendo interessante, mas que você gostaria de ter um reconhecimento financeiro pelo seu trabalho. Independente de qual for o feedback recebido, escute-o com atenção.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.