Tamanho do texto

Segundo Roque Pellizzaro, presidente do SPC Brasil, Cadastro Positivo pode atingir 120 milhões de consumidores em 2017. Atualmente são 5,5 milhões

Agência Brasil

Cadastro Positivo fará com que sistema de bons pagadores passe a funcionar e deve reunir até 120 milhões de usuários
Creative Commons
Cadastro Positivo fará com que sistema de bons pagadores passe a funcionar e deve reunir até 120 milhões de usuários

Segundo a avaliação de Roque Pellizzaro, presidente do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), estima-se que 5,5 milhões de consumidores já são adeptos ao Cadastro Positivo, que fará com que o sistema de bons pagadores passe a funcionar efetivamente devido à inclusão automática dos consumidores nesse cadastro. Roque afirma também que o cadastro pode chegar a 120 milhões de usuários.

 + Consulta Serasa gratuita pelo celular? Agora é possível: veja serviço

Entre as medidas de estímulo à economia, está inserida a inclusão automática do consumidor, sendo a exclusão dependente de manifestações. A mudança será implantada por meio de medida provisória, já que para ter seus dados no sistema, o consumidor ainda precisa aderir ao Cadastro Positivo .  O presidente do SPC Brasil explica que mesmo criado por lei em 2011, o cadastro não funciona efetivamente devido ao número reduzido de consumidores.  

Burocracia atrapalha consumidores

De acordo com Roque Pellizzaro, a adesão ao cadastro tem se tornado muito burocrática devido a atual legislação, o que faz com que os consumidores não consigam conhecer as vantagens de adquirir o mesmo. Usando como exemplo o valor do seguro de carro que é definido pelo perfil de risco dos clientes das seguradoras, Pellizzaro afirma: “O prazo e os juros serão de acordo com o perfil de cada um”, diz acerca do processo de facilitar a liberação de crédito por meio da avaliação do cadastro.

+ Receita abre consulta ao 6º lote do Imposto de Renda 2016
Empresas do setor atualmente têm adotado estratégias a fim de aumentar a adesão, como por exemplo, a Serasa, que tem oferecido o sorteio de R$ 5 mil para quem se tornar adepto ao Cadastro Positivo. Roque Pellizzaro objetiva que, com a concretização da mudança proposta pelo governo, em um ano o Cadastro Positivo tenha volume de dados suficientes para funcionar efetivamente.

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou em novembro, a criação da Gestora de Inteligência de Crédito (GIC), que vai concorrer diretamente com as empresas Serasa Experian, Boa Vista SCPC e SPC Brasil. Com a proposta de criar um bureau de crédito em 2017, a união do Bradesco, Banco do Brasil, Caixa Econômica, Itaú e Santander - os cinco maiores bancos no País – também é uma opção para alavancar e potencializar o Cadastro Positivo. 

+ Aplicativo ajuda no resgate dos créditos da Nota Fiscal Paulista 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.