Brasil Econômico

As empresas de alto crescimento geraram 46,7% dos postos de trabalho entre 2011 e 2014. Os dados foram levantados na pesquisa Estatísticas de Empreendedorismo 2014, divulgada nesta sexta-feira (18), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em parceria com o Instituto Empreender Endeavor Brasil. O estudo leva em consideração somente as companhias que apresentaram aumento de, pelo menos, 20% por ano no número de empregados no período.

+ Revisado, crescimento do PIB de 2014 chega a 0,5% e atinge R$ 5,8 trilhões

De acordo com o levantamento, as 31.223 empresas de alto crescimento no País tiveram aumento de 175% no número de pessoal ocupado entre 2011 e 2014 e representam somente 1,3% do total de empresas ativas com funcionários assalariados em postos de trabalho . As empresas com dez ou mais pessoas ocupadas assalariadas passaram de 1,6 milhão de empregados em 2011, para 4,4 milhões em 2014.

undefined
EBC
Com 19,3%, a Região Norte é a que possui a maior proporção em termos de pessoal ocupado nos postos de trabalho

+ Pesquisa aponta que negros têm rendimento similar aos não negros

O levantamento mostrou que os três setores com a maior proporção de empresas de alto crescimento no período analisado foram comércio e reparação de veículos automotores e motocicletas (26,5%), indústrias de transformação (20,5%) e construção (12,2%). Em termos absolutos, no entanto, o maior número de empresas de alto crescimento está no setor de serviços, com 9.931 empresas.

A pesquisa do IBGE constatou ainda que, em relação ao valor adicionado bruto, agregado aos bens e serviços no processo produtivo, as empresas de alto crescimento geraram, em 2014, cerca de R$ 241,4 bilhões. O valor é equivalente a 12,8% do total de R$ 1,8 trilhão gerado nas demais empresas ativas com dez ou mais assalariados. O valor médio de cada empresa de alto crescimento foi de R$ 8,2 milhões. O desempenho foi melhor do que o verificado nas demais empresas com dez ou mais pessoas ocupadas assalariadas, de R$ 4,4 milhões).

+ Confiança dos empresários da indústria perde força em novembro, diz CNI

A região Sudeste do País concentra o maior número de unidades locais de empresas de alto crescimento (48%), mas, proporcionalmente, o maior percentual dessas empresas está na região Norte (9,4%). Em seguida, estão as regiões Centro-Oeste (9,2%), Nordeste (8,9%), Sul (8,2%) e Sudeste (7,9%). Se a representatividade em termos de pessoal ocupado nos postos de trabalho é considerada, o Norte também aparece em primeiro, com 19,3%, seguido por Nordeste (18,6), Centro-Oeste (17,4%), Sudeste (14,6%) e Sul (12,8%).

* Com informações da Agência Brasil.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários