Brasil Econômico

undefined
iStock
Números do Ministério do Trabalho aponta que cerca de 1 milhão de trabalhadores ainda não sacaram o PIS/Pasep


O prazo para trabalhadores sacarem o abono salarial de 2015, referente ao ano-base 2014, do Programa de Integração Social (PIS) e do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep) termina nesta quarta-feira (31). De acordo com o Ministério do Trabalho, aproximadamente 1 milhão de trabalhadores ainda não sacaram o benefício do PIS/Pasep.

LEIA MAIS: Consulta Serasa gratuita pelo celular? Agora é possível: veja serviço

O abono do PIS/Pasep  tem o valor de um salário mínimo, R$ 880, e pode ser sacado nas agências da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil. A data prevista para o saque do benefício já foi prorrogada uma vez e não deve ser estendida novamente. O prazo inicial para o saque do abono era 30 de junho, mas o governo federal decidiu aumentar o período, entre 28 de julho e 31 de agosto.

Podem receber a quantia aqueles que tiveram carteira assinada por pelo menos 30 dias e tiveram remuneração inferior a dois salários mínimos por mês em 2014. Outro requisito é estar cadastrado em um dos dois programas há pelo cinco anos e ter os dados informados corretamente pelo entregador na plataforma Relação Anual de Informações Sociais (Rais). Os recursos não sacados são transferidos de volta para o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).

LEIA MAIS: PIB fecha segundo trimestre com queda de 0,6%; recuo no ano é de 4,6%

Para saber se voc ê tem direito ao benefício, consulte o site do Ministério do Trabalho e clique na imagem relacionada ao Abono Salarial, presente na parte superior da página. No local, é possível verificar uma lista dos trabalhadores que ainda não realizaram o saque, divida por estado e município e exibida em ordem alfabética.

A página sobre Abono Salarial no site do Ministério do Trabalho e Emprego também oferece a consulta alternativa. A pesquisa pode ser feita por meio do número do PIS/Pasep ou do CPF e da data de nascimento. Outra opção é ligar para o número 158, do Ministério do Trabalho. A Caixa e o Banco do Brasil também oferecem informações por meio dos números 0800 726 0207 e 0800 729 0001.

LEIA MAIS: Cartão pré-pago: tire todas as suas dúvidas sobre o produto

Voltado para trabalhadores da iniciativa privada, o PIS é pago nas agências da Caixa após a apresentação de um documento de identificação. O trabalhador com Cartão Cidadão pode sacar o benefício em casas lotéricas ou em terminais de autoatendimento do banco. Empregados domésticos não tem direito ao benefício, uma vez que o PIS é recolhido apenas por empresas privadas.

O Pasep é destinado a servidores públicos e é pago pelo Banco do Brasil. Em geral, o valor costuma ser transferido diretamente para a conta do trabalhadro. Caso o crédito não tenha sido feito, é possível confirmar a situação do repasse apresentando um documento de identificação em qualquer agência do banco. A estimativa do Ministério do Trabalho é repassar cerca de R$ 14,8 bilhões a mais de 22 milhões de trabalhadores com direito ao PIS/Pasep.

* Com informações da Agência Brasil.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários