Estadão Conteúdo

undefined
Rafael Neddermeyer/ Fotos Públicas
Queda no preço dos combustíveis retirou 0,13 ponto porcentual (p.p.) da taxa mensal do IPCA

Entre os impactos negativos no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de maio, o destaque foi o preço dos combustíveis, que caiu 2,43%, retirando 0,13 ponto porcentual (p.p.) da taxa mensal, informou nesta quarta-feira (8) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O IPCA de maio ficou em 0,78%.

Segundo a coordenadora de Índices de Preços do IBGE, Eulina Nunes dos Santos, o etanol, em plena época de moagem da cana-de-açúcar, foi o grande responsável pela queda nos preços.

Sozinho, o etanol recuou 4,89% em maio, com impacto negativo de 0,10 p.p. no índice mensal. Como o etanol entra na mistura da gasolina, os preços do derivado de petróleo caíram 0,85% em maio.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários