Brasil Econômico

undefined
Marcos Santos/USP Imagens
A taxa média dos bancos pesquisados foi de 13,37% a.m., superior à do mês anterior que foi de 13,18% a.m.

Uma pesquisa de taxas de juros realizada pelo Procon-SP, em 3 de junho, aponta que, das sete instituições financeiras que fazem parte da amostra, quatro elevaram a taxa de cheque especial e que todos os bancos pesquisados mantiveram a do empréstimo pessoal.

A taxa média dos bancos pesquisados foi de 13,37% a.m., superior à do mês anterior que foi de 13,18% a.m., representando uma alta de 0,19 ponto percentual.

As altas verificadas foram no Banco Safra, que alterou de 12,00% para 12,60% a.m. , o que significa uma variação positiva de 5% em relação à taxa de maio de 2016; o Itaú alterou 12,61% para 12,95% a.m., variação positiva de 2,70%; o Bradesco alterou de 12,63% para 12,89% a.m., variação positiva de 2,06% e, o Banco do Brasil que alterou de 12,30% para 12,40% a.m ., variação positiva de 0,81%. 

Os demais bancos mantiveram sua taxa de cheque especial.

Já a taxa média dos bancos pesquisados foi de 6,48% a.m., igual à do mês anterior. Todos os bancos da amostra mantiveram sua taxa de empréstimo pessoal. 

Cuidados

De acordo com especialistas da Fundação Procon-SP, o consumidor deve tomar alguns cuidados ao contratar um empréstimo: analisar a real necessidade de crédito, antes de comprometer seu orçamento; utilizar o cheque especial somente em situações emergenciais e de curto prazo; se puder, escolher linhas de crédito mais baratas, como o crédito com desconto em folha (consignado); evitar empréstimos de longo prazo que embutem custos maiores e, finalmente, não assinar nenhum contrato sem antes estar ciente de todos os custos envolvidos na contratação.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários