Tamanho do texto

Teto do benefício teve aumento de R$ 156,33 e agora é de R$ 1.542,24; veja tabela com os critérios para cada faixa salarial

O teto da parcela do seguro-desemprego será de R$ 1.542,24 em 2016. O valor aumentou R$ 156,33, num reajuste de 11,28%, seguindo a variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). Os novos valores do benefício entraram em vigor nesta segunda-feira (11), conforme divulgou o Ministério do Trabalho e Previdência Social (MTPS).

Em 2015, mais de oito milhões trabalhadores com contratos formais deram entrada no seguro
BRUNO FIGUEIREDO 26.06.2009
Em 2015, mais de oito milhões trabalhadores com contratos formais deram entrada no seguro

A correção dos valores pagos é válida para todos os trabalhadores desempregados sem justa causa, pescadores artesanais em período do defeso, trabalhadores resgatados em condições análogas à de escravo e profissionais com contratos de trabalho suspenso (lay-off).

No ano de 2015, mais de oito milhões trabalhadores com contratos formais deram entrada no seguro. Do total, 1.925.298 tinham média salarial que deu direito à parcela máxima do benefício e 670.801 tiveram direito somente ao piso do benefício, que em 2015 era de R$ 788, valor do salário mínimo anterior ao reajuste.

Considerados o reajuste pelo INPC e o aumento do salário mínimo, que agora é de R$ 880, a situação do benefício do seguro desemprego funcionará da seguinte maneira:

Novo cálculo do valor do seguro-desemprego
Divulgação
Novo cálculo do valor do seguro-desemprego


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.