Tamanho do texto

Índice FipeZap mostrou valorização de 1,32% dos imóveis, crescimento bem inferior ao índice de inflação de 10,72%

O preço médio anunciado do metro quadrado no acumulado de 2015 apresentou queda real de -8,48%. Durante o ano houve valorização de 1,32%, movimento insuficiente para representar uma valorização, de fato, decorrente da inflação esperada para o IPCA (IBGE) no período ser de 10,72%.

Mesmo Florianópolis, que vinha tendo valorizações acima da inflação, fechou o ano em queda real
Thinkstock/Getty Images
Mesmo Florianópolis, que vinha tendo valorizações acima da inflação, fechou o ano em queda real

Os números são do Índice FipeZap, que analisa mensalmente 20 cidades brasileiras. Todas as cidades que compõem o índice registraram variações inferiores à inflação em 2015, sendo que os preços em Belo Horizonte, Curitiba, Rio de Janeiro, Brasília e Niterói apresentaram queda nominal (valor de venda em queda) nesse mesmo período.

Florianópolis, que vinha sendo o ponto fora da curva como a única cidade em que os imóveis valorizavam acima da inflação, desta vez não conseguiu repetir o resultado. A valorização na capital catarinense foi de 8,4% no acumulado de 2015, o que vinha sendo suficiente até a metade do ano, mas a inflação na casa de dois dígitos provocou a perda de valor.

undefined
undefined
undefined

Ainda de acordo com a pesquisa, o valor médio anunciado do metro quadrado das 20 cidades registrado em dezembro foi de R$ 7.613. O Rio de Janeiro se mantém como a cidade com imóveis mais caros (R$ 10.438), seguida por São Paulo (R$ 8.619). Já os dois municípios menos valorizados foram Contagem (R$ 3.546) e Goiânia (R$ 4.217).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas