Má gestão de estoques e contratos pode fazer empresa perder dinheiro; saiba como melhorar a administração e evitar o desperdício de receitas

Brasil Econômico

Análise de fluxo de medição é uma das formas de evitar que empresa perca dinheiro
Dinheiro, reais
Análise de fluxo de medição é uma das formas de evitar que empresa perca dinheiro

Quando a gestão de uma empresa não é feita da maneira adequada no que diz respeito aos estoques e contratos, por exemplo, é possível que muito dinheiro seja desperdiçado, pois há um descontrole e dissipação de tempo e receita.

Leia também: Veja os cinco erros mais cometidos por empreendedores no mercado digital

“Falta de condição de verificação e medição da margem a erros e consequentemente a perda de dinheiro ”, diz Robert Barbosa, Diretor de Operações e Financeiro da Equipo Gestão. Confira algumas soluções simples para sua empresa parar de perder tempo e receita:

1) Análise de fluxo de medição

A realidade das médias e grandes empresas normalmente envolve um serviço de requisição de compras com um extremo desperdício. “Diversas compras avulsas são feitas e passam despercebidas por falta de tempo, mas depois são sentidas no bolso”, afirma Barbosa.

Uma das recomendações dos fundadores da Equipo Gestão é que as empresas passem a trabalhar com contratos guarda-chuva. Que permitem juntar uma gama de obras ou serviços. A ideia é explorar oportunidades em estoques de insumos, compras, procedimentos de consumo.

Leia também: Reparo residencial: aplicativo une oferta e demanda por serviços na área

“Com gestão de estoque é possível revisar e controlar os fluxos e metodologias em gestão de materiais. Economizando assim, um montante considerável para a sua empresa”, comenta Barbosa.

2) Estudo de performance e produtividade

É possível ter menos prejuízo com contratos feitos por performance. “É importante olhar a empresa como um todo”, comenta Luiz Godoy, diretor comercial na Equipo Gestão. Essa prática gera mais rentabilidade, otimiza o trabalho e o fornecedor presta serviços de uma maneira mais eficiente.

“O contrato de performance, por exemplo, evita que uma máquina fique em desuso para o contratante”, afirma Godoy. “Temos cases de empresas que passaram a ter 100 horas a mais de uma máquina em funcionamento, depois da mudança para o contrato de performance”, completa.

3) Aprimoramento do contrato guarda-chuva

Por meio de um sistema de gestão de contrato, o contratante pode planejar a demanda e avaliar orçamento de diferentes empresas. Ao invés de trabalhar com valores pré-determinados, a parte consome quando houver necessidade.

Leia também: Veja 10 expressões que te ajudarão a entender o mercado financeiro

Nestes casos, a parte encaminha sua solicitação e recebe um orçamento de diferentes empresas que possuem cadastro no sistema. Assim, ela consegue optar pela que atenda melhor suas demandas e o dinheiro em caixa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.