.
Alan Santos / Presidência da República/26-06-2020
O presidente da República Jair Bolsonaro durante inauguração de um dos canais da transposição do Rio São Francisco


presidente Jair Bolsonaro disse, nesta segunda-feira (23), que o governo estuda parceria com a iniciativa privada para operação da transposição do Rio São Francisco , mas ressaltou que não se trata de uma privatização. As obras são uma marca das gestões petistas.


"A parceria com a iniciativa privada não é uma privatização . Estudamos uma alternativa para a eficiente operação e manutenção do sistema. Não abriremos mão das decisões sobre o uso da água e do patrimônio construído pelo governo federal", escreveu o presidente numa rede social.

O jornal "Folha de S.Paulo" informou nesta segunda-feira que o governo pretende fazer o leilão de concessão em julho de 2021. Procurado, o Ministério da Economia disse que não iria se manifestar.

Segundo Bolsonaro, as águas já chegaram a Pernambuco, Paraíba e Ceará, sem custos para os estados, e ainda chegarão ao Rio Grande do Norte. O presidente afirmou também que desde a concepção do projeto caberia aos estados assumir os custos da operação.

"Apesar de termos atendido a todos os pedidos dos governadores na negociação em curso, até hoje os Estados não assumiram a operação", disse Bolsonaro.

A operação da transposição do Rio São Francisco está na carteira do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) desde maio de 2019. De acordo com o PPI, as obras estão em fase final de conclusão com 97% de execução. Os gastos superam R$ 10,3 bilhões pela União.

O PPI faz estudos para concluir as obras fazer parceria com a iniciativa privada para operação e manutenção. A estrutura do empreendimento prevista nos estudos tem 477 km de canais.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários