Tamanho do texto

Após fechar acima de 100 mil pontos pela primeira vez na última quarta (19), o Ibovespa segue sua trajetória positiva, puxada pela alta do petróleo. Veja

Bolsa de Valores
Getty Images
Bolsa renova recorde e ultrapassa 101 mil pontos nesta sexta-feira

A Bolsa brasileira segue, apesar das tensões geopolíticas no exterior, a sua trajetória positiva. O Ibovespa, principal índice de ações do mercado local, registra alta de 1,18% nesta sexta-feira (21), aos 101.487 pontos, renovando o recorde histórico obtido na última quarta , quando, pela primeira vez na história, o índice fechou na casa dos 100 mil pontos.

A valorização do Ibovespa desta sexta é impulsionada pelo desempenho das ações da Petrobras. As preferenciais (PNs, sem direito a voto) sobem 2,29% e as ordinárias (ONs, com direito a voto) avançam 2,30%. O papel é beneficiado pela alta do preço do petróleo no exterior (+1,01% o barril do tipo Brent, a US$ 65,10) em um pregão marcado pelas tensões geopolíticas entre Estados Unidos e Irã .

Ainda entre os papéis mais negociados, as ações dos bancos, de maior peso no índice, também operam em terreno positivo. As preferenciais do Itaú Unibanco e do Bradesco sobem, respectivamente, 0,57% e 0,82%. Os do Banco do Brasil sobem 1,35%.

Leia também: 'Playboy', baladeiro e amigo dos filhos de Bolsonaro: conheça o novo presidente do BNDES

Dólar em baixa

Apesar da tensão externa, o dólar perde força em escala global. O "dollar index", que mede o comportamento da divisa americana frente a uma cesta de dez moedas, recua 0,10%. A cotação da moeda opera em queda nesta sexta, a R$ 3,8213 (-0,45%, às 11h30).