.
Reprodução
Biden prometeu gastar trilhões de dólares para revigorar a manufatura dos EUA, expandir a cobertura de saúde e combater a mudança climática, entre outras prioridades


O presidente eleito dos EUA, Joe Biden , deve direcionar seus planos para reanimar a economia do país em meio a uma crise de saúde global da Covid-19 , enquanto prossegue com sua transição para a Casa Branca, apesar da recusa do presidente Donald Trump em aceitar os resultados das eleições.


Biden, que assumirá o cargo em 20 de janeiro, deve falar ao lado do vice-presidente eleita, Kamala Harris, em sua sede improvisada em Delaware. Antes do discurso, eles se encontrarão virtualmente com uma coleção de líderes trabalhistas e empresariais.

"Nosso trabalho está longe de terminar", disse a equipe de transição de Biden em um comunicado nesta segunda-feira (16). "Será, principalmente, um trabalho diferente - de governar,  construir e trabalhar - para levar nossa nação, nossa economia, nossas comunidades e uns aos outros de volta para onde estávamos antes desta pandemia , e mais além."

Biden prometeu gastar trilhões de dólares para revigorar a manufatura dos EUA, expandir a cobertura de saúde e combater a mudança climática, entre outras prioridades. Mas sua principal prioridade continua sendo controlar a pandemia do novo coronavírus, que está atingindo níveis recordes e forçando os líderes estaduais e locais a implementar novas rodadas de restrições aos negócios locais.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários