Tamanho do texto

Planejamento aliado a boas estratégias de comunicação e atendimento podem garantir o sucesso do seu negócio

Na contramão do comércio varejista, o comércio eletrônico vem registrando ano a ano crescimento no número do faturamento. Uma pesquisa da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico mostrou que o faturamento do comércio eletrônico no Brasil cresceu 22% em comparação com 2014, alcançando R$ 48.190 bilhões em 2015. Além do aumento no faturamento, houve também crescimento do número de consumidores,:em 2014 eles eram 58 milhões e em 2015, 62 milhões.

Seja diferente da concorrência para cativar os compradores em potencial
iStock
Seja diferente da concorrência para cativar os compradores em potencial

“Isso pode ser atribuído ao comportamento da nova geração, que é webconsumidora, e à comodidade e a acessibilidade do setor”, explica o CEO da Consultoria Dr. E-Commerce Thiago Sarraf.

O modo como consumimos e como empreendemos mudou. Não é mais necessário sair de casa ou do trabalho para fazer compras. As lojas virtuais proporcionam oferta e variedade 24 horas por dia de onde quer que sejam acessadas. Com tempo, informação e pouco de dinheiro é possível abrir uma empresa no e-commerce. Com estudo e cautela, o setor de comércio eletrônico pode ser uma alternativa interessante.

O iG consultou alguns especialistas para descobrir quais são as melhores estratégias para empreender com eficiência e sucesso. Acompanhe:

Conheça o mercado
Busque informações sobre e-commerce e conheça o segmento em que você quer atuar. “Busque entender quais e como são as plataformas e os meios de pagamento disponíveis. Faça uma pesquisa sobre atendimento ao consumidor e estratégias de marketing. Conheça um pouco de todas elas, ou se preferir, se aprofunde em algumas dessas estratégias e terceirize as demais”, diz Maurício Salvador, presidente da ABComm. Além disso, pesquise os fornecedores, o perfil do consumidor e a qualidade dos produtos que você vai comercializar.

Aposte em um nicho
“Muitas lojas querem vender de tudo e acabam sendo sucumbidas pelas grandes concorrentes. Pense então em investir em um nicho do mercado”, aconselha Luan Gabellini, sócio fundador da Betalabs, empresa que oferece sistemas de gestão, Plataforma E-commerce e software. "Tenho clientes que são especializados em vender tecidos, produtos para confeitaria e estética automotiva. São lojas que prosperam porque vendem produtos que usualmente você não encontra na internet, ou pelo menos não acha fácil", acrescenta.

Faça um planejamento financeiro e trace um objetivo
Estabeleça aonde você quer chegar com o seu negócio. “Tenha bem claro em sua mente em quanto tempo você quer que sua loja seja autossustentável e para isso idealize um aumento de vendas linear e tangível”, aconselha Luis de Sousa, sócio da Join Marketing.

“Faça um planejamento detalhado, inclusive com quanto você vai gastar com parceiros, porque você precisará da ajuda de prestadores de serviços. Você vai necessitar de uma plataforma integrada com um parceiro que forneça meio de pagamento, controle o estoque, emita boletos, etiquetas e notas fiscais e que faça a manutenção da ferramenta, por exemplo”, conta Gabellini.

Explore ferramentas de marketing e os canais de mídia
É comum entre os empresários novos no mercado investir todo o dinheiro em tecnologia e esquecer de investir em marketing. Não faça isso! “Você não vai vender nada se não pensar em estratégia de divulgação e atração do cliente”, garante Gabellini.

“Aposte em uma comunicação clara e atrativa. Você pode usar e-mails para seduzir potenciais compradores e conquistar a fidelidade de clientes, comprar anúncios em buscadores e redes sociais, e desenvolver conteúdo em textos, vídeos e fotos para gerar visitas no site”, explica Sousa. 

“Cada empreendedor deve estudar em qual meio ele vai encontrar mais clientes que estão dentro do perfil que ele quer atingir. Existem hoje ferramentas de marketing que permitem o empresário investir de maneira bem localizada", complementa Gabellini.

Além disso, anuncie no marketplace para distribuir sua oferta no mercado e contrate uma assessoria de imprensa para fazer a consolidação da sua marca.

Faça a diferença
Atrair o cliente até a sua página não significa que você vai vender, então conheça a concorrência para ser diferente dela e cativar os compradores em potencial.

“Direcione o cliente para as páginas específicas dos produtos que ele quer e humanize a sua relação com ele. Estabeleça um canal de comunicação por whatsapp ou telefone, e envie vídeo e mensagens agradecendo pela compra”, indica Sousa. Além disso, mostre comprometimento com o seu trabalho e com os seus clientes. Para isso, escolha bem os fornecedores, as opções de transporte e embalagem, e ofereça rastreabilidade dos produtos.

Veja os erros mais comuns dos empresários no e-commerce


    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.