Tamanho do texto

O Welcome Chef oferece atualmente 36 cardápios prontos, criados por 12 chefs de cozinha experientes, e traz ainda a opção do cliente montar um menu personalizado

Os preços variam de R$ 100 a R$ 250 por pessoa para eventos de até 12 participantes
Divulgação
Os preços variam de R$ 100 a R$ 250 por pessoa para eventos de até 12 participantes

Depois de dez anos trabalhando com marketing digital e e-commerce, o paulistano Murilo Bonadio, formado em Jornalismo pela Faculdade Casper Líbero, com pós-graduação em Marketing pela ESPM, decidiu arriscar tudo em um novo negócio completamente diferente.

Com outros três sócios, Murilo investiu na criação de uma plataforma online capaz de juntar amantes de uma boa comida a chefs que atendem em domicílio.

A decisão pela mudança de rumo aconteceu no final de 2014, mas o serviço realmente começou a funcionar há poucos meses, com o nome de Welcome Chef. Uma das principais preocupações de Bonadio na hora de elaborar esse tipo de negócio foi a adaptação que teria que fazer para o mercado brasileiro.

Segundo ele, em outros países, como Austrália e Estados Unidos, a ideia de ter um chef dentro de casa para cozinhar é mais consolidada, mas, no Brasil, isso ainda é considerado um luxo para poucos. “Por isso, além de vender pratos, nós também precisamos vender a ideia de que você pode contratar um chef de cozinha que compre todos os ingredientes, prepare uma ótima comida e depois lave toda a louça sem gastar muito”, afirma Bonadio.

Leia também:
Ex-operadora de telemarketing fatura R$ 6 milhões com franquia de escolas
Engenheiro abandona a carreira e cria rede de calçados que fatura R$ 25 milhões

O Welcome Chef não é um serviço de preço popular, “mas também não é tão inacessível como as pessoas imaginam”, diz. Segundo Bonadio, se uma pessoa for a um restaurante e comer aperitivo, entrada, prato principal e sobremesa, irá gastar muito mais do que no Welcome Chef — sem contar que no serviço não há a cobrança dos 10%. “O nosso público é composto de pessoas que apreciam comer, que pagam um pouco por este prazer e buscam boas alternativas”, diz.

Para usar o serviço, o cliente precisa acessar o site do Welcome Chef e conhecer os menus de prateleira. Úteis para as pessoas que têm dificuldade em sugerir ideias, os menus possuem uma descrição detalhada dos pratos, mas nada impede que o cliente entre em contato com o serviço e modifique o cardápio ou até solicite um completamente novo.

Após entrar em contato com o Welcome Chef, um atendimento é iniciado. Nessa etapa, o cliente poderá ver mais informações sobre as especialidades dos cozinheiros e suas histórias, o que ajuda bastante na hora da decisão. Depois que o cozinheiro é escolhido, é marcada uma reunião com todos os envolvidos para definir o menu e reservar a data do evento.

Alguns dias antes do dia definido, o chef irá visitar o local para verificar a estrutura disponível. No dia do evento, o profissional cozinha, serve e explica os pratos, além de deixar a cozinha limpa. Com exceção de alguns pratos, principalmente sobremesas, todas as comidas são finalizadas na casa do cliente, e “por padrão, o cozinheiro normalmente utiliza o equipamento e a louça do cliente. Ela leva sua expertise na cozinha e os ingredientes, mas se for preciso algum acessório que o cliente não tenha, ele pode levar, sim”, explica Bonadio.

Um diferencial do serviço é que pode ser adaptado para cada perfil de necessidade dos clientes. “Alguns contratam o chef apenas para viver uma experiência gastronômica, com um menu próprio. Outros preferem colocar o chef como centro das atenções do evento e ficam em volta interagindo, aprendendo e ouvindo suas histórias. Os cozinheiros que estão no serviço moraram fora do país e trabalharam em muitos restaurantes, então têm muitas histórias interessantes. É quase um ‘jantar-aula’”.

Na imagem, oito dos dozes cozinheiros que trabalham no Welcome Chef
Divulgação
Na imagem, oito dos dozes cozinheiros que trabalham no Welcome Chef


Chefs também ganham

Além do Welcome Chef ser uma opção mais barata para a alta gastronomia, ele também permite que os cozinheiros tenham condições mais flexíveis de trabalho. Isso porque é o próprio cozinheiro quem determina sua rotina e, em alguns feriados, por exemplo, pode optar não trabalhar para ficar com a família.

Antes de abrir o Welcome Chef, Bonadio conta que fez uma pequena pesquisa com 40 cozinheiros para ter uma noção sobre o mercado. Na pesquisa, uma das perguntas era “Qual o fator que mais te motiva a trabalhar como ‘personal chef’?". E a maior parte das respostas falava sobre as longas jornadas de trabalho, a remuneração baixa e a criatividade restrita que esses profissionais enfrentam nos restaurantes. “Sei que, pelo menos nesses três pontos, eles estão bem melhores do que quando trabalhavam em restaurantes”, diz Bonadio.

Em agosto, 16 eventos foram feitos com os cozinheiros do Welcome Chef. Em setembro, esse número chegou a quase um evento por dia, e as projeções do grupo são ainda melhores. 

Como investimento inicial, Bonadio e seus sócios fizeram um aporte de R$ 80 mil, que foi na maior parte direcionado a ações e campanhas de marketing. Segundo Bonadio, “esse investimento poderia ser recuperado em um ano, mas decidimos seguir investindo pesado todos os meses. Agora, nossa expectativa é que os menus do site movimentem mais de R$ 2 milhões em 2016, principalmente com a abertura de novas praças”.

Atualmente o serviço funciona apenas na Grande São Paulo. Bonadio espera que a região do Vale do Paraíba e a cidade de Campinas comecem a ser atendidas este ano, além de outras capitais em 2016.

O serviço oferece atualmente 36 cardápios prontos, criados por 12 chefs de cozinha experientes, e traz ainda a opção do cliente montar um cardápio personalizado junto com o chef que escolher. Os preços variam de R$ 100 a R$ 250 por pessoa para eventos de até 12 participantes. Acima disso, o valor diminui para a partir de R$ 80 por pessoa.

>> MAIS:  10 empreendedores de sucesso com menos de 30 anos

Leia outras matérias sobre empreendedorismo

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas