Brasil Econômico

Brasil Econômico

undefined
iStock
Aplicativo possibilita o cidadão a fazer um rascunho da declaração do imposto de renda

Como sabemos, a declaração do imposto de renda acontece em certo ano (exercício) se referindo ao ano anterior (ano-calendário). Assim, a declaração IRPF do Exercício 2017 vai receber informações dos fatos do ano-calendário 2016. Muitas pessoas (milhões delas, aliás) deixam para fazer a declaração na última hora, arriscando-se a perder o prazo dado pela Receita ou deixando faltar informações – quando não estão falhas.

Por tudo isso, o aplicativo Rascunho IRPF, disponível para uso desde março, possibilita o cidadão em fazer um rascunho da declaração do imposto de renda no próximo ano. Você já pensou em se preparar para 2017?  Adiantar as informações antes mesmo do lançamento do programa gerador da declaração, que acontecerá em março? Então, fica a dica do aplicativo Rascunho IRPF.

O que é o Rascunho IRPF

Qualquer pessoa física pode usar o aplicativo. Segundo informações no site da Fazenda, é possível fazer o registro das informações no aplicativo Rascunho IRPF sobre fatos que aconteceram desde o início do ano-calendário, ou seja, entre 1º de janeiro e 31 de dezembro. O objetivo é facilitar o preenchimento da declaração – e, claro, sua utilização é facultativa.

LEIA MAIS: Recebeu a restituição do IR? Veja dicas do que fazer com o dinheiro

É preciso entender que o aplicativo e as informações salvas nele não constituem uma declaração de imposto de renda.

O Rascunho poderá ser usado até o lançamento do programa gerador da declaração, em março de 2017. Após essa data, só será possível fazer a recuperação e o transporte das informações anotadas.

Como acessar o aplicativo?

A aplicação online que pode ser acessada por meio de microcomputadores e dispositivos móveis conectados à internet. Na primeira opção, é possível entrar na página da Secretaria da Receita Federal do Brasil, no serviço Rascunho IRPF , por meio de um navegador (browser).

Já pelos dispositivos móveis, com sistemas Android e iOS, é preciso instalar o app IRPF e selecionar a funcionalidade Rascunho. Também pode-se entrar sem o aplicativo, acessando a página da secretaria m-RFB (em rfb.gov.br, no menu Serviços, selecione Rascunho IRPF).

Após entrar no Rascunho IRPF, deve-se informar o número do CPF. No espaço, o contribuinte poderá colocar os dados de identificação (como data de nascimento, ocupação, endereço), informações de terceiros (alterar dados ou excluir cônjuge, dependente etc), rendimentos, pagamentos (bens, direitos e doações), bens e dívidas.

Declaração de imposto de renda 2016

As informações contidas na declaração do imposto de renda deste ano (IRPF 2016) poderão ser utilizadas para iniciar ou complementar o preenchimento no aplicativo. Para tanto, o arquivo deve estar salvo no microcomputador ou dispositivo em “.DEC”.

LEIA MAIS: Imposto de Renda: é obrigatório declarar o saque do FGTS?


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários