Tamanho do texto

Apenas os itens do grupo higiene pessoal tiveram aumento, segundo o levantamento feito pelo Procon-SP e Dieese

Preços em São Paulo caíram
Tânia Rego/Agência Brasil - 8.10.2014
Preços em São Paulo caíram

Levantamento do Procon-SP apontou uma queda de 0,23% no preço da cesta básica no município de São Paulo, no período de 22 a 28 de janeiro. Os dados, divulgados pelo órgão de defesa do consumidor nesta sexta-feira (29) são coletados diariamente em convênio com o Dieese.

O preço médio, que no dia 21 de janeiro era R$ 647,59 passou para R$ 646,09 em 28 de janeiro. Por grupo, foram constatadas as seguintes variações: alimentação (-0,11%), limpeza (-2,96%) e higiene pessoal (alta de 0,54%).

A variação no mês de janeiro de 2016 ficou em -0,01%, quando comparado com preços de 30 de dezembro. Dos 39 produtos pesquisados, na variação semanal, 18 apresentaram alta, 20 diminuíram de preço e um permaneceu estável.

As maiores quedas foram registradas na água Sanitária (-12,84%), extrato de tomate (-5,24%), biscoito recheado (-3,82%), cebola (-3,77%), batata (-3,13%). 

Já os produtos que mais subiram foram o pacote de 200 g de biscoito água e sal (6,43%), o quilo do alho (3,97%), presunto fatiado (3,85%), margarina (3,77%), carne de segunda sem osso (2,92%). 

Como é feita a pesquisa

 A Pesquisa Cesta Básica Procon/Dieese é efetuada desde de 1990, a partir do perfil de uma família paulistana traçado com base na Pesquisa de Orçamento Familiar de São Paulo (POF/IBGE) e das Pesquisas de Consumo Alimentar no Município de São Paulo (DIEESE), o que resultou na definição de 31 produtos: 22 de alimentação, 4 de limpeza doméstica e 5 de higiene pessoal.

Com a mudança do perfil da família ao longo das décadas houve uma alteração na cesta de produtos o que acarretou no acréscimo de oito novos produtos. Dessa forma, a Cesta Básica Procon/Dieese a partir de 2016 contempla 39 produtos (28 de alimentação, seis de limpeza doméstica e cinco de higiene pessoal).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.