Tamanho do texto

Segundo ele, a medida tem potencial para aumentar a renda e a produtividade da economia no longo prazo

fila de banco na Caixa Econômica arrow-options
Valter Campanato/Agência Brasil
Governo anunciou nesta quarta as regras para sacar o FGTS

BRASÍLIA - A liberação de contas do FGTS deve beneficiar 100 milhões de pessoas, disse nesta quarta-feira o ministro da Economia, Paulo Guedes. Ele destacou que o número de pessoas que terão acesso é quatro vezes maior que os 25 milhões que puderam sacar de contas inativas do Fundo no governo Michel Temer. Segundo Guedes, a medida não é um 'voo de galinha' e tem potencial para aumentar a renda e a produtividade da economia no longo prazo.

Saiba as regras: governo anuncia liberação de saques do FGTS

- Não é um voo da galinha. É um aumento de renda permanente. Se você ficar bem empregado, vai receber um salário  extra todo ano — afirmou o ministro, acrescentando:

- (Poderão sacar do FGTS) 100 milhões de brasileiros, na mesma potência que foi lançada pelo governo anterior (cerca de R$ 40 bilhões), mas como uma enorme diferença. Em vez de 25 milhões de pessoas, 100 milhões de pessoas

Antes, o secretário de Política Econômica do Ministério da Economia, Adolfo Sachsida, disse que a medida foi desenhada para atender aos mais pobres.

— Estamos liberando R$ 40 bilhões com a medida de saque imediato. Existem outras. Desses R$ 40 bilhões, R$ 21 bilhões são para pessoas que têm menos de R$ 1 mil na conta do FGTS. (Outros) R$ 31,8 bilhões são para pessoas que têm até R$ 5 mil na conta . Resumindo, primeiro os mais pobres — afirmou Sachsida.