Tamanho do texto

Regiões mais populares do Carnaval, como Recife, Salvador e Rio de Janeiro tiveram redução em passagens na comparação com o feriado do ano passado

Passagens aéreas para o Recife tiveram redução de 28,9% e chegaram ao preço médio de R$ 1.394,26
José Cruz/Agência Brasil
Passagens aéreas para o Recife tiveram redução de 28,9% e chegaram ao preço médio de R$ 1.394,26

O Carnaval está perto, mas ainda há tempo para se organizar. Melhor ainda se for possível fazer isso com preços baixos. Segundo um levantamento da plataforma Kayak, as passagens aéreas para os principais destinos entre os dias 9 e 14 de fevereiro deste ano estão até 29% mais baratas se comparadas a 2017.

Leia também: Governo libera nesta quinta pagamento do PIS/Pasep; veja se você tem direito

De acordo com o site, a maior redução aconteceu em Recife, onde as passagens aéreas baixaram até 28,9% em 2018. Com isso, os voos para a região ficam com um preço médio de R$ 1.394,26. No caso de Salvador, a queda foi de 19,6%, com valores médios chegando a R$ 1.410,36. O Rio de Janeiro teve uma redução mais baixa, de 2,5%. Apesar disso, os valores médios para voos com este destino são menores, ficando em R$ 640,78.

Em algumas regiões, os hotéis também tiveram queda nos preços. Em Salvador, por exemplo, o setor apresentou uma redução de 39,3% nos valores, indo a R$ 859,74 em média. Outra opção no Nordeste que também teve uma redução significativa foi Olinda, onde os preços dos hotéis caíram 53,2%, chegando ao valor médio de R$ 991,76.

Leia também: Conta de luz terá bandeira verde até março por conta de chuvas nas hidrelétricas

Tarifa de embarque

Na contramão das reduções nos preços de passagens e hotéis, o governo autorizou, na última terça-feira (16), um aumento nas tarifas de embarque de voos nacionais e internacionais nos aeroportos operados pela Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária).

Depois do reajuste, os consumidores agora poderão pagar uma tarifa máxima de R$ 31,27 em voos domésticos, e não mais de R$ 29,90. No caso do embarque internacional, a tarifa máxima passou de R$ 115,64 para R$ 118,06. A agência autorizou ainda o reajuste nos tetos das tarifas de armazenagem e capatazia de cargas de 2,94%. Os novos valores passarão a valer em 30 dias.

Leia também: "Uber do governo" terá serviço ampliado para aumentar economia com transporte

"O reajuste foi aplicado sobre os tetos estabelecidos pela Portaria nº 169/SRA, de 17 de janeiro de 2017, considerando a inflação acumulada entre dezembro de 2016 e dezembro de 2017, medida pela variação do IPCA – Índice de Preços ao Consumidor Amplo do IBGE observada no período", disse a agência sobre as tarifas de embarque e consequências nos preços das passagens aéreas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.