Tamanho do texto

Com o pagamento, regularização dos salários para os funcionários públicos chegará a 96%; segundo o governo, os depósitos totalizam R$ 200 milhões

Brasil Econômico

Segundo Luiz Fernando Pezão, governador do Rio de Janeiro, salários de servidores serão normalizados em breve
Fernando Frazão/Agência Brasil - 28.12.17
Segundo Luiz Fernando Pezão, governador do Rio de Janeiro, salários de servidores serão normalizados em breve

O governo do estado do Rio de Janeiro informou que pagará para os servidores públicos mais uma parte do salário  pendente de novembro na próxima segunda-feira (8). Com o pagamento, a regularização com os funcionários públicos chegará a 96%. Deverão ter acesso ao dinheiro os servidores com vencimentos líquidos de até R$ 6.244. Segundo a Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz), 55.136 servidores ativos, inativos e pensionistas estão nessa situação.

Leia também: Petrobras reduz preço da gasolina para refinarias pelo terceiro dia seguido

Os depósitos feitos pelo governo do Rio de Janeiro deverão totalizar cerca de R$ 200 milhões. Os pagamentos serão efetuados ao longo do dia, mesmo após o fim do expediente bancário. No dia 28 de dezembro, o salário para quem ganhava até R$ 2.805 já havia sido quitado. Na ocasião, o governo afirmou que os pagamentos de novembro estavam 84% regularizados. Com os novos depósitos, ainda ficarão pendentes os salários de 15.927 servidores.

Leia também: Sem aprovação da reforma, Previdência custará R$ 36,6 bilhões a mais em 2018

Este grupo representa, aproximadamente, R$ 169,8 milhões para o estado. Segundo a Sefaz, a data da regularização desses salários será divulgada posteriormente. O atraso de pagamentos foi uma constante na vida dos servidores públicos do estado em 2017. Na semana passada, em solenidade de entrega de caminhões ao Corpo de Bombeiros, o governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) pediu desculpas pela situação.

Segundo ele, os pagamentos voltarão a ser normalizados em breve. "Eu tenho certeza que, no ano de 2018, o servidor vai ter uma vida com mais segurança, sabendo o dia que ele vai receber", afirmou. Os vencimentos de outubro de 2017 e o 13º salário de 2016 foram pagos pelo estado somente no fim de dezembro.

Leia também: Com reforma trabalhista, mulher não comprova acidente e terá de pagar empresa

A transferência dos valores só foi possível após a anulação de uma liminar na 57ª Vara do Rio de Janeiro que impedia o uso da Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae) como garantia de um empréstimo de R$ 2,9 bilhões realizado junto à União Federal. A quantia foi destinada para o pagamento de, aproximadamente, 240 mil servidores públicos ativos, inativos e pensionistas do estado.

* Com informações da Agência Brasil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.