João Doria anunciou o prosseguimento do Plano SP
Reprodução/Flickr
João Doria anunciou o prosseguimento do Plano SP

O governo de  São Paulo anunciou, em coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes, nesta quarta-feira (19), que não haverá alterações no Plano SP até o fim do mês de maio. O estado permanecerá na fase de transição até o dia 31 de maio e seguirá para uma nova fase no início do mês de junho.

João Doria , governador de São Paulo explicou que "a partir de 1º de junho, entraremos em uma nova fase do Plano, com a ampliação do horário de funcionamento das atividades econômicas e 60% de ocupação dos locais."

"Estamos avançando, mas com cautela, com prudência e recomendando às pessoas que continuem a usar máscara, a fazer distanciamento social, a fazer uso de álcool em gel e a lavar as mãos com frequência", pontuou o governador.

Atualmente, as regras de funcionamento de todas as atividades comerciais até as 21h, com toque de recolher deste horário até as 05h da manhã do dia seguinte. O que muda do dia 24 de maio até o dia 31 é a ocupação permitida, que atualmente encontra-se na casa dos 30%. A partir da próxima segunda-feira (24), esse número passará a ser de 40%.

Em junho, a nova etapa do Plano SP contemplará uma expansão do horário de funcionamento passa até as 22h, sendo este o início do toque de recolher . A ocupação passará a ser de 60% nas atividades comerciais.

Você viu?

Patricia Ellen , secretária de desenvolvimento econômico afirmou que estas alterações são uma série de pedidos "de muitos estabelecimentos comerciais pra que possam continuar funcionando."

Junto com o aumento na quantidade de horas que os comércios poderão abrir, haverá uma expansão no programa de testagem rápida para pessoas sintomáticas.


"A partir da semana que vem ter essa estratégia de testagens rápidas, junto com eventos piloto, pra que esses testes sejam realizados e a população que participe desses eventos seja monitorada nas duas semanas seguintes", explicou Patricia.

Continuam liberadas as celebrações individuais e coletivas em igrejas, templos e espaços religiosos, desde que seguidos rigorosamente todos os protocolos de higiene e distanciamento social.

O toque de recolher continua nas 645 cidades do Estado, das 21h às 5h, assim como a recomendação de teletrabalho para atividades administrativas não essenciais e escalonamento de horários para entrada e saída de trabalhadores do comércio, serviços e indústrias. A partir do dia 1º, o toque de recolher será das 22h às 5h.

Nesta quarta-feira, a taxa de ocupação de UTIs por pacientes graves com Covid-19 está em 79% no Estado e em 76,9% na Grande São Paulo. O total de internados em UTIs era de 10.129 em todo o Estado, com outros 11.983 pacientes em vagas de enfermaria.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários