Tamanho do texto

Governador disse que dois dos interessados são multinacionais e o outro é uma empresa brasileira; objetivo é preservar emprego dos funcionários

Governador de São Paulo está procurando compradores para a fábrica da Ford em São Bernardo, que anunciou seu fechamento na semana passada
Governo de São Paulo/ Gilberto Marques
Governador de São Paulo está procurando compradores para a fábrica da Ford em São Bernardo, que anunciou seu fechamento na semana passada



Três compradores já estão interessados em adquirir a fábrica da Ford em São Bernando do Campo (SP), de acordo com informações do governador do estado de São Paulo, João Doria (PSDB). A declaração foi dada nesta terça-feira (26), durante um evento no Palácio dos Bandeirantes.

Leia também: Ford anuncia fechamento de fábrica em São Paulo e fim do Fiesta no Brasil

“Posso antecipar a vocês que já recebemos três consultas de fabricantes de caminhões e automóveis, e oportunamente, após a evolução desses entendimentos, tornaremos públicas essas intenções [de compra da fábrica da Ford ]”, disse Doria. 

Segundo o governador, dois dos interessados compradores interessados na fábrica são multinacionais e o outro é uma empresa brasileira. Para Doria , ter conseguido esse número de possíveis compradores “demonstra que estamos em bom caminho", apontou.

O anúncio de encerramento das atividades na fábrica de São Bernardo do Campo foi feito na terça-feira (19) da semana passada. Dois dias depois, o governador de São Paulo  anunciou que procuraria compradores para que os empregos dos funcionários não fossem perdidos.

“[Decidimos] que governo de São Paulo vai buscar comprador para essa fábrica da Ford para a preservação dos empregos, ainda que com uma nova marca assumindo o parque industrial”, disse, na data.

Apesar da busca por interessados, Doria garantiu que não há preocupação imediata aos funcionários da montadora, já que o fechamento da fábrica acontecerá de forma gradual, ao longo de 2019. “[A operação] Vai continuar normalmente. Até o final deste ano os empregos estão assegurados, mas vamos, de forma célere, buscar um potencial comprador para essas instalações",  afirmou.

A decisão da Ford

A Ford vai encerrar as atividades em São Bernardo do Campo e deixará o mercado de caminhões na América do Sul
Divulgação
A Ford vai encerrar as atividades em São Bernardo do Campo e deixará o mercado de caminhões na América do Sul


Além do fechamento da fábrica de São Bernardo do Campo, a montadora disse que vai acabar com o mercado de  caminhões  na América do Sul. No Brasil, deixará de comercializar as linhas Cargo, F-4000, F-350 e Fiesta , assim que terminarem os estoques. A planta de São Bernardo será desativada ao longo de 2019.

Além da fábrica no interior paulista, a Ford tem outras duas em Camaçari (BA) e Taubaté (SP), e um campo de provas em Tatuí (SP). O governador garantiu que a fábrica de Taubaté, onde há 1,6 mil trabalhadores, e as sedes de Tatuí e Barueri, com 270 e 170 funcionários, respectivamente, não serão afetadas pelo fechamento.

O centro administrativo da montadora em São Bernardo do Campo também será mantido, segundo anunciado pela Ford e confirmado por Doria. Em São Bernardo do Campo há 2.800 empregados, segundo o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC.

“Sabemos que essa decisão terá um impacto significativo sobre os nossos funcionários e, por isso, trabalharemos com todos os nossos parceiros nos próximos passos”, disse Lyle Watters, CEO da Ford América do Sul.

Leia também: Os números que explicam o que levou a Ford a fechar sua fábrica em São Paulo

De acordo com o sindicato da categoria, a decisão da  Ford  afetará cerca de 4 mil trabalhadores diretos e terceirizados. Após uma assembleia realizada na terça-feira (19), os trabalhadores decidiram entrar em greve. Uma nova assembleia foi marcada para esta terça-feira (26).

*Com informações da Agência Brasil