Pensando em uma renda extra no final do mês, Barbara Bradley Moreira começou a pesquisar algo que pudesse te ajudar a conquistar um dinheiro a mais. Com isso, a radialista de 29 anos decidiu juntar o útil ao agradável: ela abriu uma loja de roupas infantis, uma paixão que surgiu em sua vida depois que teve sua primeira filha, Maria Clara, hoje com 1 ano e 5 meses.

Leia também: Como conseguir uma festa com o tema carros como a do filho de Adriana Sant’Anna

undefined
Arquivo pessoal
Depois de ter sua primeira filha, Barbara Bradley Moreira se apaixonou e abriu uma loja de roupas infantis


“Desde que tive minha filha, me apaixonei por isso de vesti-la de uma maneira com o maior estilo possível, criar alguns looks mais moderninhos, que fugissem do convencional para bebês”, conta ela, que agora é dona da loja de roupas infantis MC Kids, em que ela realiza vendas através do site e das redes sociais.

A radialista ainda recebe a ajuda de sua mãe, Ana Paula, que auxilia na escolha das peças , além de fazer trabalhos para o envio das mercadorias. “Espero me destacar tratando cada cliente de uma maneira extremamente pessoal, buscando facilitar a venda e entregando individualmente, no menor espaço de tempo”.

undefined
Arquivo pessoal
Barbara veste sua filha, Maria Clara, com roupas mais modernas


Leia também: Tem uma nova mamãe no pedaço? Saiba como presenteá-la pela chegada do bebê

Mercado em crescimento

Apesar do grande número de lojas de roupas infantis, o mercado onde esse tipo de roupa vem de maneira mais “ fashion ” ainda é um mercado em crescimento de acordo com Barbara, o que também a ajudou na escolha.

Investimento e objetivo

O investimento inicial de Barbara para começar com sua loja de  roupas infantis foi de R$ 3200 para se tornar MEI, microempreendedora individual. Nesse caso, ela tem que faturar até R$ 81.000,00 por ano ou cerca de R$ 6.000,00 por mês e não pode ter participação em outra empresa como sócia ou titular. Além disso, ela pode ter no máximo um empregado contratado que receba um salário-mínimo ou o piso da categoria. “Como MEI, a renda anual não pode ultrapassar 81 mil reais, mas é claro que vou querer buscar mais do que isso”.

Leia também: 10 mandamentos contra o cyberbullying: projeto lança revista em quadrinhos


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários