Tamanho do texto

Antonio Carlos Nasraui, diretor de marketing da Rei do Mate, fala sobre a trajetória de sucesso de uma das maiores redes franqueadoras do País

Primeira loja do Rei do Mate
Divulgação
Primeira loja do Rei do Mate

Considerada a maior casa de mate do país, a Rei do Mate foi fundada em 1978, pelo empresário Kalil Nasraui que oferecia a seus consumidores bebidas preparadas à base de sua receita de chá própria, que podia ser apreciada pura, com leite, limão, caju ou maracujá. Localizado próximo a um dos cruzamentos mais famosos do mundo, a esquina paulista das avenidas Ipiranga e São João, o primeiro endereço da rede contava com cerca de 20 m² e, apesar de singelo, graças ao enorme sucesso entre os consumidores, acabou se tornando um ponto tradicional do Centro paulistano, na década de 1980.

LEIA MAIS:  Fernando Perri conta como internacionalizou a Vivenda do Camarão

Por mais de uma década, a Rei do Mate  manteve apenas lojas próprias, sete no total, todas instaladas na cidade de São Paulo, fato que contribuiu para a mudança do hábito de consumo de chá dos paulistanos. “ Em 1991, o modelo de negócios passou por uma reestruturação que resultou em seu ingresso no mercado de franquias. Acompanhando a ampliação de seus mercados de atuação, incorporamos ao nosso cardápio o café e o pão de queijo, além de desenvolver novos produtos e combinações de bebidas preparadas à base do nosso carro-chefe que, hoje, já chegam a mais de 100” explica o diretor comercial de marketing, Antonio Carlos Nasraui.

LEIA MAIS: Conheça 30 microfranquias com investimento inicial de até R$ 35 mil

Antonio Carlos Nasraui é diretor comercial e de marketing da Rei do Mate
Divulgação
Antonio Carlos Nasraui é diretor comercial e de marketing da Rei do Mate

Sempre partindo do preceito de que os sucessos de uma rede e seu crescimento têm que ser suportados por um modelo de negócios consistente e com diferenciais competitivos, a Rei do Mate se consagrou como referência no mercado de franquias brasileiras. Em 2015, registrou um faturamento de cerca de R$230 milhões e, apostando no trio criatividade, planejamento e investimento, criou diferenciais que, além de garantirem bons resultados no processo de expansão, foram capazes de superar as adversidades existentes no meio empresarial, firmando ainda mais a consolidação da marca.

Copo com coroa desenhada pelo renomado artista brasileiro Romero Britto é servido na Rei do Mate
Divulgação
Copo com coroa desenhada pelo renomado artista brasileiro Romero Britto é servido na Rei do Mate

Com a esperança de faturar 250 milhões, em 2016, mesmo em meio à crise, a empresa viu na fidelização de seus clientes um meio de conquistar seus objetivos. Prova disso, são as inúmeras ações e campanhas ligadas à área, que vêm se intensificando nos últimos anos. “Entre as atividades desenvolvidas neste âmbito, podemos destacar a adoção do sistema Uau-fi, um programa personalizado, interativo e diferenciado de internet sem fio que permite identificar as preferências do cliente e, assim, aprimorar o atendimento, e a promoção Você de Rei na Universal, viabilizada graças a uma parceria com a Universal Orlando Resort, além de uma série de ativações que vão desde participação e patrocínio em diversas produções do cinema nacional, passando por campanhas estreladas por badalados nomes do showbiz brasileiro e parcerias com importantes personalidades mundialmente conhecidas”, diz o diretor comercial de marketing.

Novo layout do Rei do Mate
Divulgação
Novo layout do Rei do Mate

Graças aos excelentes resultados obtidos e os diferenciais oferecidos a seus franqueados, este ano, a rede conquistou pela 17ª vez consecutiva o Selo de Excelência em Franchising consecutivo. Além disso, já conquistou por três vezes o Prêmio As Melhoras do Brasil, na Categoria Cafeteria e Confeitaria, pela revista Pequenas Empresas, Grandes Negócios (2010, 2013, 2014).

LEIA MAIS:  Especialista em negociação por Harvard, Simone Simon fala da sua trajetória

A maior 

Atualmente, a Rei do Mate é a maior rede de casas de mate e a segunda maior rede de cafeterias do Brasil. Além disso, ocupa a 10ª posição no ranking de redes de alimentação do país, em número de unidades. No total são mais de 330 lojas, instaladas em 87 cidades, espalhadas por 20 estados brasileiros, onde circulam cerca de 80.000 pessoas que, mensalmente, consomem, em média 8.000.000 de pãezinhos de queijo, 1.700.000 copos de mate, 500.000 xícaras de café expresso gourmet e 250.000 sanduíches Tost.

*Pâmella Bussine, especial para o Brasil Econômico.