Tamanho do texto

Arezzo & Co. e Calçados Bibi são as únicas franquias de calçados que assinaram o acordo de cooperação com o Programa de Sustentabilidade do Couro Brasileiro. Saiba mais!

Arezzo & Co. e Calçados Bibi são as duas primeiras franquias de calçados que assinaram o acordo de cooperação com o Programa de Sustentabilidade do Couro Brasileiro (CSCB). Além disso, as empresas se adequam as questões sustentáveis, atendendo às normas internacionais para venda de calçados em outros países.

Leia também: Salão do Automóvel vai até dia 18. Veja 3 destaques da feira!

Franquias de calçados
Divulgação
Franquias de calçados


Um compromisso com a origem da matéria-prima “couro” foi formalizado pelas duas franquias de calçados , Arezzo & Co. e pela Calçados Bibi, no dia 08 de novembro. Na oportunidade, as empresas assinaram um Acordo de Cooperação com a CSCB, estimulando que seus fornecedores participem e sejam reconhecidos pelo programa, que dissemina as melhores práticas na produção curtidora, com base nos pilares sociedade, meio ambiente e economia. A assinatura foi realizada no Fórum CSCB de Sustentabilidade, em Estância Velha (RS).

Leia também: O maior estrategista de vida e negócios do mundo, Tony Robbins, volta ao Brasil

Cisso Klaus, dir exec Arezzo&Co,José Fernando Bello,pres exec CICB,Ismael Fischer, ger supr e sust da Bibi, Gilma Harth pres. do Conselho Diretor CICB
Divulgação
Cisso Klaus, dir exec Arezzo&Co,José Fernando Bello,pres exec CICB,Ismael Fischer, ger supr e sust da Bibi, Gilma Harth pres. do Conselho Diretor CICB


“A Arezzo & Co. é uma das primeiras a assinar esta cooperação no Brasil. Somos uma empresa que preza pela garantia de procedência das matérias-primas que compõem nossos produtos”, comenta Cisso Klaus, diretor executivo da  Arezzo & Co. Para a Bibi, o compromisso também se manifesta para que crianças de 0 a 9 anos tenham o desenvolvimento natural e saudável dos pezinhos. “Para isso, toda a produção leva em consideração a transparência nos processos, o que nos faz desenvolver calçados não tóxicos vendidos no Brasil e em mais de 70 países, pois atendemos normas e certificações rigorosas”, comenta o presidente da Calçados Bibi, Marlin Kohlrausch.

Também no que se refere à sustentabilidade, ambas as empresas destacam-se pela atuação no fortalecimento do Selo de Origem Sustentável. A Bibi é a primeira empresa do segmento calçadista brasileiro a obter o Selo Ouro do Programa Origem Sustentável, importante iniciativa desenvolvida pela Abicalçados (Associação Brasileira das Indústrias de Calçados), Assintecal (Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couros, Calçados e Artefatos) e USP (Universidade de São Paulo).

Pelo acordo a ser assinado com CSCB, Arezzo & Co. e Bibi se comprometem a estimular a adesão por parte de seus fornecedores de couros ao programa do CSCB para que atendam à norma ABNT NBR 16.296. “Dessa forma, privilegiamos o fornecimento de couro oriundo de curtumes já certificados ou que estejam em processo de adequação à norma. Além disso, iremos incentivar curtumes já certificados para que continuem buscando o aprimoramento de seus processos para que conquistem níveis superiores de certificação. Nosso foco principal é investir em inovação, levando em consideração a questão da sustentabilidade para que a Bibi seja uma marca global de desejo”, explica Kohlrausch.

A Arezzo & Co. destaca os movimentos de mobilização que realizou em sua sede, em Campo Bom, para fomentar a cadeia produtiva a buscar as certificações, tanto para o couro quanto para outras matérias-primas. “Fizemos reuniões presenciais com todos os nossos principais fornecedores. Momentos de profunda interação, com o objetivo de agirmos juntos para buscarmos as melhores práticas para o mercado. A Arezzo & Co. vem realizando ações ao longo de toda a cadeia de suprimentos, conscientizando os parceiros que a jornada de sustentabilidade precisa de atores fortes, dedicados e comprometidos com a mudança para que sejamos cada vez mais competitivos no mundo”, diz Cisso Klaus.

Leia também: Isenção de visto para Dubai incentiva brasileiros a visitar o país

Franquias de calçados
Divulgação
Franquias de calçados

Programa de Sustentabilidade do Couro Brasileiro

Com um total anual de mais de 40 milhões de peles, o Brasil é um dos três maiores produtores mundiais de couros e é o único país que conta com uma certificação específica para a sustentabilidade, o CSCB. Esta certificação tem base na norma ABNT NBR 16.296 (Couros – princípios, critérios e indicadores para produção sustentável), com auditoria feita por organismo acreditado pelo INMETRO.

A norma dispõe de 173 indicadores em questões como rastreabilidade da matéria-prima, bem-estar animal, redução de consumo de água, redução de consumo de energia, controle de qualidade de produtos, substâncias restritas e saúde e segurança do trabalhador. “A certificação oferece garantias sólidas sobre a origem do couro, assegurando à indústria e, portanto, ao consumidor final, que aquele material foi produzido seguindo rígidos padrões de qualidade, segurança e respeito às pessoas e ao meio ambiente”, destaca José Fernando Bello, presidente executivo do Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB), entidade que apoia o CSCB. 

Como um curtume pode obter a certificação

 Após a adesão ao CSCB, o curtume deve trabalhar no aprimoramento de seus processos sobre os 173 indicadores. É necessário o atendimento, registro e continuidade de cada indicador e, com esta etapa concluída, o curtume pode solicitar auditoria de um organismo acreditado pelo INMETRO para a certificação. Há quatro níveis do selo:

 - Bronze (para quem atender até 50% dos indicadores aplicáveis de cada uma das quatro dimensões da certificação)

- Prata (75%)

- Ouro (90%)

- Diamante (100%).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.