A bitcoin, com certeza, é a criptomoeda mais popular entre os brasileiros. E não é por menos: o Brasil já detém o quarto maior mercado global da moeda, segundo dados feitos pelo site Bitcoin Average. 

Finanças pessoais: 3 erros horríveis que você não pode cometer com seu dinheiro

Isso nos mostra que a bitcoin no Brasil está em ascensão, e que cada vez mais as pessoas estão buscando comprar essa moeda, seja para procurar rendimentos, seja para algum outro fim. 

Mas, afinal de contas, você sabe realmente como usar essa moeda da forma correta? 

Para ajudar com isso, separei 3 formas de utilizar a bitcoin de uma forma inteligente. São elas: 

No dia 1 de janeiro de 2017, a Bitcoin estava próxima dos US$ 997,67, e a ETC perto dos US$ 8,35
shutterstock
No dia 1 de janeiro de 2017, a Bitcoin estava próxima dos US$ 997,67, e a ETC perto dos US$ 8,35

1) Bitcoin como reserva de valor

Uma das funcionalidades da bitcoin que acaba sendo muito interessante é justamente o uso dela como uma reserva de valor, assim como o ouro é usado hoje. 

E isso se dá por 3 motivos: pelo fato da bitcoin não poder ser inflacionada como uma moeda de cunho forçado; pelo fato também de ser protegida por todo o sistema da segurança do blockchain e pelo fato de que, assim como o ouro, ela é um ativo do qual não afunda junto com o país em caso de uma crise econômica. 

Então, a ideia é que, caso você tenha uma desconfiança muito alta na situação do Brasil, ou quer se prevenir quanto à possíveis desvalorizações altas da nossa moeda, ao invés de converter uma parte do seu patrimônio para o ouro, você pode comprar bitcoins e transferir uma parte – ou totalidade – do seu patrimônio para a moeda! 

Mas, claro, nem tudo são flores quando falamos de bitcoins. Ela possui alguns problemas que precisam ser expostos. 

O primeiro é que a bitcoin é um ativo ainda muito volátil. Apesar de sua volatilidade estar reduzindo com o tempo, ela ainda é um ativo que tem possibilidade de ser ainda muito volátil - ainda mais com os recentes problemas em solo chinês. 

Pode ser que, nesse meio tempo que for usado como reserva financeira, a bitcoin pode desvalorizar muito e inviabilizar você desconverter o seu patrimônio num momento futuro. 

É por conta de situações como esta que NÃO recomendo que se faça isso com porcentagens grandes do seu atual patrimônio. 

Finanças: três armadilhas financeiras que acabam com o seu dinheiro!

Transformar valores como 3% do seu patrimônio total em bitcoins é uma ideia muito mais segura do que fazer isso com porcentagens maiores. 

Você pode fazer com porcentagens maiores? Sim, à vontade, mas tenha em mente os riscos que você pode correr. 

Outro cuidado que se deve ter é o fato de que, muitas vezes, quando pensamos em bancos e corretoras, vemos estas instituições como instituições mais seguras para guardar o nosso dinheiro do que simplesmente guardarmos debaixo do colchão, certo? 

Mas, no caso da bitcoin, isso muda um pouco de figura.

Por conta da ameaça de hackers, muitas empresas de “Exchange” que trabalham com bitcoin não incentivam o cliente a deixar seus bitcoins com eles, justamente porque, ao deixar os seus bitcoins na plataforma destas empresas, o incentivo para que apareçam hackers tentando hackear a exchange para roubar as bitcoins aumentam. E isso, claro, é um problema para você e para a exchange. 

Quem acompanhou quando a bitcoin deu grandes elevações no seu preço, sabe bem que em muitas exchanges se tornou impossível conseguir realizar operações em bitcoin! 

Por isso, caso você queira usar bitcoins como reserva de valor, pode ser interessante pensar em criar sua própria carteira de bitcoin na internet, ou fazer isso de forma mais segura ainda, comprando as chamadas hardware wallets. 

Esta, basicamente, é uma forma de guardar a sua carteira de bitcoins fora de uma rede de internet. 

O hardware wallet é um dispositivo como um pen drive. Você usa esse dispositivo para guardar seus bitcoins e guarda ele num cofre ou com alguém que confie. Assim, por não estar ligado à internet, você protege melhor seu patrimônio dos riscos virtuais. 

Ai, assim que quiser usar os seus bitcoins, basta pegar o wallet e ativar! E você pode ir fazendo isso frequentemente.

Você viu?

Por exemplo, se você quer ativar sua carteira apenas para aumentar a reserva e depois guardar de novo, isso é possível. 

Além disso, há também uma outra forma de criar uma carteira de bitcoins, mas online: a paper wallet. Ela não é física mas ainda assim é uma carteira que você consegue acessar de forma offline, sem precisar de internet. 

Casamento: dicas para o casal quitar as dívidas e melhorar o relacionamento

Então, caso queira usar a bitcoin como reserva de valor, o recomendado é usar uma wallet dessas e deixar o mais longe possível de redes.

E, claro, na hora que for guardar as bitcoins nesta wallet, certifique-se que o computador está livre de vírus e etc. Isso também é importante!

2) Bitcoin para especulação 

Outra funcionalidade - e essa é famosa - é utilizar o bitcoin como se fosse um ativo da bolsa de valores, fazendo o que chamamos de “trading”, ou seja, auferir lucros comprando e vendendo a moeda.

Inclusive, houve alguns casos de pessoas que ganharam 1 milhão de dólares só com essas operações de compra e venda de bitcoin.

A ideia é bem simples: você pode comprar bitcoin num dado preço e esperar o preço subir para realizar uma venda e conseguir um lucro na operação.

Porém, é claro, assim como na bolsa de valores, é importante também olhar e analisar para ver se vale a pena fazer isso no momento para realizar uma boa transação.

A vantagem do Bitcoin em relação ao trading deriva do fato que muita gente acredita ainda que o preço do bitcoin tem muito espaço para subir, afinal  a mineração se torna mais difícil com o tempo e o número de moedas mineradas diminui, valorizando ela perante o mercado.

Adicionando isso ao fato de que o número de bitcoins a serem minerados é limitado, então temos que, pela própria escassez da moeda, o preço do ativo tem caminho para subir no longo prazo.

Colocar um valor pequeno em bitcoin como uma alternativa fora à bolsa de valores é interessante, e, inclusive, alguns traders estão fazendo isso.

Não estou dizendo que o preço do bitcoin vai subir. Porém, é nítido que é possível ganhar com isso.

O problema é que a volatilidade da bitcoin torna a evolução do ativo muito mais difícil de ser prevista. Quando ela bateu os 15 mil reais pela primeira vez, muitas pessoas projetaram que haveria uma valorização ainda maior. Houve ainda uma valorização, mas logo depois, houveram quedas.

Então, da mesma forma que há campo para que o preço da bitcoin cresça, não sabemos quando isso acontece e se realmente vai acontecer, por isso enfatizei que não estou dizendo que o preço da bitcoin vai subir.

Especular com ela em busca de retornos em curto prazo é difícil. Uma dica é justamente procurar um respaldo na análise gráfica, que também faz parte do mercado da bolsa de valores!

3) Bitcoin para lidar com crises

Eu disse que a bitcoin é um bom instrumento para se proteger em relação a uma possível crise financeira, certo?

Mas e quando essa crise já está acontecendo? O que fazer? Chorar?

Bom, na realidade, a bitcoin é capaz de te ajudar nisso também.

Um exemplo disso é os  casos de crises sérias mais recentes, como a crise venezuelana. Lá, como o dinheiro venezuelano está, literalmente, com um valor menor do que dinheiro de um jogo virtual, muitas pessoas simplesmente viram na bitcoin uma solução para ter algum dinheiro que possui valor, e um dinheiro com o qual eles possam contar na hora de comprar produtos.

E esse também é uma grande forma de usar a bitcoin: para sobreviver. Porque no pior dos casos, até mesmo quando o governo proibe toda e qualquer operação financeira, a transação em bitcoin ainda é possível, porque estamos tratando de uma moeda da qual existe anonimato na transação. Mesmo querendo o governo não consegue ter um controle perfeito da situação.

Então, quando até mesmo o governo do seu país está contra você, a bitcoin ainda pode ser uma moeda da qual consegue te ajudar a sobreviver.

É um destino que queremos evitar, claro. Ninguém aqui quer estar numa situação como a Venezuela está. Mas, já fica a dica: se o Brasil começar a passar por problemas econômicos graves, principalmente monetários, é hora de olhar para a bitcoin ou outra criptomoeda do seu gosto.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários