Contato Radar

Rotores em festa – Aviação de Asas Rotativas da FAB comemora mais um ano
Lucas Ulhôa
Rotores em festa – Aviação de Asas Rotativas da FAB comemora mais um ano

Os primeiros helicópteros da Força Aérea Brasileira foram recebidos em 1953 e executavam missões de SAR, transporte e apoio tático, contudo a data alusiva a Aviação de Asas Rotativas surge apenas em meados de 1960. Em apoio a missões de paz da ONU, o Brasil envia 179 militares da Força Aérea Brasileira para o Congo, na África Central.

Tais militares eram pilotos e tripulantes de helicópteros Sikorsky H-19 e aeronaves Douglas C-47 e, tinham como principal missão o resgate e transporte de missionários e freiras de zonas de conflito para regiões pacificadas. No dia 3 de Fevereiro de 1964, após o resgate de 4 freiras congolesas de uma vila na região de Katanga, no Sul do Congo, o H-19 sob comando do Tenente Aviador Ércio Braga apresentaria um vazamento abundante de óleo hidráulico e, o pouso de emergência em meio a vegetação subsaariana seria a única saída para evitar a queda do helicóptero.

Após o pouso, e em meio a cortina de poeira levantada pelo rotor, disparos de arma de fogo eram ouvidos e rebeldes deslocavam-se em direção ao helicóptero. Outro H-19 sob o comando do Tenente Aviador Milton Naranjo também participava da missão e, mesmo diante do fogo inimigo, decidiu executar um pouso próximo ao local do incidente, resgatando todos os passageiros e tripulantes do primeiro H-19. Por não possuírem sistemas de auto defesa, o H-19 poderia ser um alvo fácil para os rebeldes e, o ato do Ten. Av. Milton Naranjo de extrema bravura seria visto como um ato heroico por parte do Comando das Missões da ONU. Sendo considerado o primeiro resgate real em combate realizado por um helicóptero da Força Aérea Brasileira, a data marcaria o Dia da Aviação de Asas Rotativas.

Você viu?

Atualmente, a Aviação de Asas Rotativas na Força Aérea Brasileira é composta por oito unidades aéreas assim descritas:

  • Esquadrão Gavião (1º/11º GAv) à sediado em Natal – RN, o Esquadrão Gavião é a unidade aérea responsável pela formação dos pilotos de helicóptero de FAB. Atualmente o Esquadrão opera os helicópteros Helibrás H-50 Esquilo.
alt
  • Esquadrão Falcão (1º/8º GAv) à sediado em Natal – RN, o Esquadrão Falcão foi a primeira unidade a receber helicópteros com capacidade REVO. O primeiro H-36 Caracal equipado com sonda para reabastecimento em voo foi recebido em meados de 2016. Dentre as funções exercidas pelos H-36 Caracal do 1º/8º GAV destacam-se missões de infiltração de tropa, busca e salvamento (SAR e C-SAR) e missões de apoio humanitário.
  • Esquadrão Puma (3º/8º GAv) à sediado em Santa Cruz – RJ, o Esquadrão Puma opera aeronaves modelo H-36 Caracal sendo responsáveis por executar missões de transporte aéreo, apoio aéreo a missões humanitárias, missões de operações especiais em apoio ao Exército e Marinha, missões SAR e C-SAR.
alt
  • Esquadrão Poti (2º/8º GAv) à sediado em Porto Velho – RO, o Esquadrão Poti é atualmente a única unidade de asas rotativas a operar helicópteros de ataque. Incorporados em Abril de 2010, os helicópteros russos Mil Mi-35M Hind receberam a designação AH-2 Sabre na FAB e, atualmente com 12 unidades em operação, os Sabres tem como principais funções: missões de ataque ao solo, apoio aéreo aproximado e escolta armada.
alt
  • Esquadrão Pantera (5º/8º GAv) à sediado em Santa Maria – RS, o Esquadrão Pantera realiza missões de transporte aeroterrestre, ligação e observação, evacuação aeromedica e missões operacionais especiais. O Esquadrão opera os helicópteros Sikorsky BlackHawk, designados na FAB como H-60L.
  • Esquadrão Harpia (7º/8º GAv) à sediado em Manaus – AM, o Esquadrão Harpia utiliza aeronaves H-60L BlackHawk para realizar missões de apoio social e humanitário junto a população ribeirinha e indígenas, infiltração e exfiltração de tropas e missões SAR e C-SAR.
  • Esquadrão Pelicano (2º/10º GAv) à sediado em Campo Grande – MS, o Esquadrão Pelicano é a unidade aérea responsável pela Busca e Salvamento no âmbito nacional, mantendo 24 horas por dia equipes de prontidão para acionamentos do serviço de Salvaer. Único Esquadrão a operar aviões de asa fixa e asas rotativas, o Pelicano conta atualmente com três H-60L preparados para ações de Busca e Salvamento.
alt
  • O Grupo de Transporte Especial (GTE) à sediado em Brasília – DF, a unidade é responsável pelo transporte de autoridades civis e militares, abrangendo desde o transporte do Presidente da República, Ministros de Estado e autoridades do Poder Legislativo e Judiciário. O GTE é a única unidade a operar os helicópteros Eurocopter VH-35, contendo duas dessas aeronaves em operação. Juntamente com os VH-35, o GTE possui ainda dois VH-36 Caracal.

O post Rotores em festa – Aviação de Asas Rotativas da FAB comemora mais um ano apareceu primeiro em Contato Radar - Notícias de aviação .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários