Tamanho do texto

Utilização excessiva das redes sociais é um dos hábitos negativos das pessoas nascidas entre 1980 e 1990

Redes sociais, quando utilizadas em excesso, podem afetar as relações pessoais no trabalho
iStock
Redes sociais, quando utilizadas em excesso, podem afetar as relações pessoais no trabalho


A Geração Y, também conhecida como Geração do Milênio, é constituída pelas pessoas que nasceram entre os anos 1980 e 1990. No trabalho, os integrantes deste grupo costumam apresentar hábitos que os fazem parecer extremamente antiprofissionais. O site americano "Inc." fez uma lista mostrando quais são: 

1) Distração em excesso

Por ter crescido cercada por frequentes estímulos, a Geração Y encontra muita dificuldade em direcionar sua atenção para uma única atividade. Fazendo muitas coisas ao mesmo tempo, os integrantes do grupo executam tarefas com menor qualidade. A internet e os celulares atrapalham o foco e prejudicam o desenvolvimento de ideias criativas.

2) Uso das redes sociais

A Geração Y é usuária assídua das redes sociais. Isso não representaria maiores problemas, caso as pessoas conseguissem desconectar com facilidade, entretanto, não é o que acontece. Os integrantes da Geração do Milênio têm problemas em deixar o Facebook de lado, por exemplo - hábito que afeta as relações pessoais no trabalho. Quando bem utilizada, a rede social pode exercer um papel muito importante no mundo dos negócios, portanto, é preciso saber o momento certo e o limite de seu uso. 

3) Ler incorretamente

A cultura de internet afeta as tarefas da Geração Y na vida real. Os textos curtos, típicos do mundo virtual, fazem com que este grupo esteja sempre à procura de resumos e não consiga prestar atenção total ao que está sendo lido – fator indispensável para uma leitura crítica. Dessa forma, a capacidade de seguir instruções é afetada. 

4) Incapacidade de fazer ou receber críticas construtivas

Os integrantes da Geração Y são completamente sensíveis. Eles se preocupam em evitar que seus colegas fiquem chateados, tornando-se incapazes de fazer críticas necessárias. A Geração do Milênio precisa deixar de levar as coisas para o lado pessoal e pensar no bem maior. Críticas construtivas podem ser o impulso necessário para o avanço. 


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.