IRPF: consulta ao 3º lote de restituição deve ser liberada na sexta
Marcello Casal JrAgência Brasil - 21/03/2019
IRPF: consulta ao 3º lote de restituição deve ser liberada na sexta

A Receita Federal deve liberar nesta sexta-feira (22) a consulta ao 3º lote de restituição do Imposto de Renda 2022. Os valores serão depositados no dia 29 de julho, na conta informada pelo contribuinte na declaração. Neste ano, também é possível receber o dinheiro via Pix, desde que a chave seja o número do CPF do declarante.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG

A consulta costuma ser liberada a partir das 10 horas no  site da Receita ou no  Portal e-CAC. Recebem neste lote os contribuintes que enviaram a declaração e não caíram na malha fina. Cidadãos com prioridade legal que saíram da malha também recebem.

Normalmente, as consultas aos lotes são liberadas uma semana antes dos depósitos. Neste ano, a restituição será paga em cinco lotes. Confira as datas:

  • 1º lote: 31 de maio;
  • 2º lote: 30 de junho;
  • 3º lote: 29 de julho;
  • 4º lote: 31 de agosto;
  • 5º lote e último lote: 30 de setembro.

Desde o 2º lote, a restituição é paga com correção pela taxa básica de juros da economia, a Selic. Atualmente, a Selic está 13,25% ao ano, desde a última reunião do Comitê de Políticas Monetárias (Copom) do Banco Central, realizada em 15 de junho. 

No 2º lote, foram contemplados 4,2 milhões de contribuintes, totalizando R$ 6,3 bilhões. Desse total, R$ 2,7 bilhões foram reservados àqueles com prioridade legal, entre eles, idosos acima de 60 anos, com preferência para os maiores de 80 anos, pessoas com deficiência física ou mental ou moléstia grave e cidadãos cuja maior fonte de renda é o magistério.

Como consultar

Para saber se a restituição está disponível, o contribuinte deve acessar a página da Receita na internet (www.gov.br/receitafederal), clicar em "Meu Imposto de Renda" e, em seguida, em "Consultar a Restituição".

Também é possível consultá-la por meio do Portal e-CAC. Veja o passo a passo:

  • Acesse o Portal e-CAC e vá em "Entrar com gov.br";
  • Em seguida, informe o CPF e clique em "Continuar";
  • Digite a senha e vá em "Entrar";
  • Em "Serviços em destaque", clique em "Meu Imposto de Renda (Extrato da Dirpf)".

Como sair da malha fina

Quando você envia a sua declaração do Imposto de Renda, ela passa por uma análise pelos sistemas da Receita Federal e é comparada com outras informações disponibilizadas por terceiros, que também devem prestar contas ao Fisco. Caso as informações apresentadas sejam incompatíveis, o contribuinte cai na chamada malha fina.

Para saber se sua declaração caiu na malha, você pode acessar o e-CAC, selecionar a opção "Meu Imposto de Renda (Extrato da DIRPF)", e na aba "Processamento", escolher o item "Pendências de Malha". Lá também é possível saber o motivo pelo qual a sua declaração foi retida. Veja como reverter a situação:

  • Acesse o programa do Imposto de Renda;
  • Vá no "R", à esquerda, ou clique duas vezes sobre a declaração enviada;
  • Em "Identificação do contribuinte", informe tratar de uma declaração retificadora e insira o número do recibo do Imposto de Renda original;
  • Corrija as informações necessárias;
  • Clique em "Verificar pendências";
  • Corrija o que for necessário e vá em "Entregar declaração";
  • Informe os dados solicitados e transmita a declaração;
  • Salve e/ou imprima o documento ou o recibo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários