Terminal VIP de Guarulhos oferecerá transfer em limusine e terá estacionamento para carros voadores
Guilherme Dotto
Terminal VIP de Guarulhos oferecerá transfer em limusine e terá estacionamento para carros voadores

O terminal VIP do aeroporto de Guarulhos , destinado ao público que pode pagar por um serviço exclusivo de embarque e desembarque, entrará em obras até outubro e deverá abrir as portas em 2023. Entre as inovações do local, estão um "vertiporto" para os chamados carros voadores, os eVTOLs (veículos de pouso e decolagem vertical), e também a oferta de transporte de passageiros em limusines. 

O contrato que viabiliza a construção e a operação do espaço foi assinado nesta quinta-feira pela AEPM Brasil, subsidiária da canadense AEPM International, com a concessionária do aeroporto, a GRU Airport. Em junho, o Ministério da Infraestrutura, que autorizou a assinatura do contrato por 40 anos, havia divulgado que a operadora seria a Jetex, o que não se confirmou. Na ocasião, a GRU Airport não desmentiu a informação.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o perfil geral do Portal iG

O terminal VIP de Guarulhos será o primeiro do tipo no Brasil e, de acordo com a operadora, o maior do mundo. Terá 5.100 metros de área construída em dois andares e as obras devem durar 18 meses. Ao todo, o investimento da companhia chega aos US$ 100 milhões (R$ 534 milhões). 

Embora o projeto do terminal já conte com o espaço destinado ao vertiporto, a construção do ponto para pouso e decolagens dos carros voadores, diz Anita Newcourt, vice-presidente de experiência do cliente da AEPM International, ainda depende da viabilização desse meio de transporte no Brasil e das licenças para operação desse tipo de pista, o que a companhia estima para 2026.

O espaço será destinado a passageiros de voos comerciais regulares, e não da aviação executiva, como se divulgou anteriormente. Anita diz que o objetivo é oferecer um serviço personalizado, mas relativamente acessível. 

Os preços no Brasil começam em US$ 150 dólares por pessoa e por chegada (R$ 800 no câmbio atual) e US$ 250 por partida (o equivalente a R$ 1.335). A empresa atua também em um terminal VIP no aeroporto de Heathrow, em Londres. Lá, o serviço custa US$ 3.000 (R$ 16.020) para três passageiros.

O serviço mais básico oferece buscar o passageiro de limusine em seu hotel ou residência em São Paulo e deixá-lo no terminal. Na chegada, funcionários da AEPM vão se encargar de despachar a bagagem dos passageiros e fazer para eles os trâmites até de imigração.

O check-in dos passageiros será acompanhado por um anfitrião dedicado, segundo a empresa, para evitar filas e o contato com o restante da burocracia do aeroporto.

"Queremos prestar um serviço que seja acessível também a passageiros que não necessariamente voem apenas de primeira classe, mas também na econômica. Nossa vantagem é que não será somente um business lounge, mas um terminal inteiro sem barulho e filas. O cliente vai chegar e entregar o passaporte a um anfitrião que vai cuidar dos trâmites burocráticos de check-in e imigração para ele", afirma Anita Newcourt. 

O edifício também vai contar com um restaurante com pratos a la carte preparados por um chef brasileiro e, segundo a executiva, a refeição está inclusa na tarifa. O local também oferecerá duty-free e aluguel de carros.

O arquiteto Carlos Rossi é responsável pelo projeto do terminal, que inclui ainda salas de reuniões cujo uso é cobrado à parte. Haverá ainda um jardim sensorial, um espaço infantil à prova de som, uma área destinada a animais de estimação, um lounge para dormir e até um serviço de engomadoria e engraxate. Quem decidir tomar banho no local terá à disposição chuveiros de alta pressão.

Inicialmente, a operadora canadense prevê que a estrutura em Guarulhos receba de 70 a 90 passageiros por dia. Para oferecer um serviço de luxo, o cálculo é que será necessário 1 funcionário para cada 2 clientes.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários