Joe Biden
Divulgação/Twitter Joe Biden
Joe Biden

O governo dos Estados Unidos anunciou nesta terça-feira (28) a imposição de novas sanções contra a Rússia aprovadas com os líderes do G7, incluindo a proibição de importação de ouro do território russo.

As medidas "atingem o coração da capacidade da Rússia de desenvolver e implantar armas e tecnologia usada na guerra brutal de Vladimir Putin contra a Ucrânia", diz a nota do Departamento do Tesouro.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG 

Entre as ações há o veto ao ouro de Moscou e sanções contra 70 entidades russas do setor de defesa, incluindo a empresa Rostec, e 29 indivíduos.

"Reafirmamos mais uma vez nosso compromisso de trabalhar ao lado de nossos aliados para impor mais sanções severas em resposta à invasão da Ucrânia pela Rússia", enfatizou a secretária do Tesouro, Janet Yellen.

De acordo com Yellen, as "ações dos membros do G7 esta semana limitam ainda mais o acesso da Federação Russa à tecnologia que é crítica para suas Forças Armadas".

As novas sanções representam o mais recente esforço dos EUA e de alguns de seus parceiros do G7 para atingir Putin e isolar a economia do país do comércio internacional e dos sistemas de pagamentos. O Reino Unido, Canadá e Japão se juntaram ao esforço.

Segundo comunicado do Tesouro, a proibição contra o ouro extraído na Rússia não se aplica ao metal que estava localizado fora do país antes da declaração oficial do governo americano.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários