Concursados tinham que responder perguntas sobre saúde
SXC
Concursados tinham que responder perguntas sobre saúde

A Prefeitura de São Paulo foi proibida de perguntar a aprovados em concursos públicos se eles têm "Aids", Hepatite" e "alterações menstruais", questões comuns a novos contratados. A decisão provisória foi tomada pelo Tribunal de Justiça de São Paulo, que alegou discriminação.

As perguntas fazem parte do "Questionário Saúde" da Coordenação de Gestão de Saúde do Servidor". De acordo com a Ação Civil Pública, ajuizada pela vereadora Juliana Cardoso (PT), as perguntas constrangem e discriminam os trabalhadores.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG

"Os três pontos do 'Questionário Saúde' atingem diretamente os direitos de dois grupos de pessoas: os soropositivos e as mulheres", afirma o juiz Renato Augusto Pereira Maia em sua decisão.

A decisão ainda cabe recurso, mas se não for cumprida pela Prefeitura pode resultar em multa de R$ 1 mil por dia, com teto de R$ 1 milhão.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários