Binance impõe sanções contra usuários da Rússia após novas restrições da UE
Lorena Amaro
Binance impõe sanções contra usuários da Rússia após novas restrições da UE

A exchange de criptomoedas Binance anunciou a aplicação de verificações mais rígidas de “Conheça Seu Cliente” (KYC, na sigla em inglês) para usuários russos após a última onda de sanções impostas pela União Europeia.

Em uma publicação em seu blog nesta quinta-feira (21), a Binance informou que vai limitar os serviços para pessoas russas.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia 

De acordo com a exchange, a nova ação segue as orientações do novo pacote de medidas restritivas contra a Rússia pela invasão à Ucrânia, que iniciou há cerca de dois meses.

"Após o quinto pacote de medidas restritivas da UE contra a Rússia, a Binance é obrigada a limitar os serviços para cidadãos russos ou pessoas físicas residentes na Rússia, ou pessoas jurídicas estabelecidas na Rússia, que tenham criptoativos que excedam o valor de 10.000 EUR [cerca de R$ 50.350].”

Restrições da Binance na Rússia

Com a nova medida, usuários que se enquadrem nesta descrição terão que concluir uma verificação para comprovar seus endereços.

Segundo a Binance, essas contas serão colocadas no modo somente saque. Ou seja, nenhum depósito ou negociação será permitido.

O limite também abrange todas as carteiras à vista, futuros, carteiras de custódia e staking. Além disso, serão restritos os depósitos nas contas das pessoas e empresas que se enquadrarem na descrição.

Leia Também

Por outro lado, permanecerão inalteradas e ativas as contas de cidadãos russos residentes fora da Rússia, com verificação de endereço, e contas de cidadãos russos ou pessoas físicas residentes na Rússia, ou pessoas jurídicas estabelecidas na Rússia, que permaneçam abaixo de um valor total de 10.000 EUR.

Quem se enquadra na descrição de restrição e tem posições abertas de futuros/derivativos – com saldo acima de 10.000 EUR – terão 90 dias para encerrar suas posições. Naturalmente, não será permitida a inclusão de novas posições.

"Embora essas medidas sejam potencialmente restritivas para cidadãos russos normais, a Binance deve continuar liderando o setor na implementação dessas sanções. Acreditamos que todas as outras grandes exchanges devem seguir as mesmas regras em breve”, concluiu a Binance.

Leia Também

Binance e sanções à Rússia

A Binance foi uma das exchanges a informar, inicialmente, que não iria impor sanções a todos os usuários russos irrestritamente.

Conforme noticiado pelo CriptoFácil, a empresa global liderada por Changpeng Zhao afirmou, na ocasião:

"Não vamos congelar unilateralmente milhões de contas inocentes dos usuários. Criptomoedas deveriam proporcionar maior liberdade financeira para as pessoas em todo o mundo.”

Posteriormente, em março, a Binance anunciou que os titulares de cartões de bancos russos sancionados não poderiam usá-los na plataforma.

Além disso, a empresa confirmou que os indivíduos sancionados tiveram seu acesso restrito às negociações de criptomoedas.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários