Ministro das Relações Exteriores, Carlos França criticou rebaixamento unilateral de status da Rússia
Gustavo Magalhães/ Ministério das Relações Exteriores
Ministro das Relações Exteriores, Carlos França criticou rebaixamento unilateral de status da Rússia

O ministro das Relações Exteriores Carlos França criticou países que rebaixaram o status econômicos da Rússia unilateralmente após a invasão à Ucrânia. A declaração foi dada nesta segunda-feira (14), em aula magna no Instituto Brasileiro de Ensino, Desenvolvimento e Pesquisa (IDP), em Brasília.

Segundo França, a medida deveria ter sido tomada em acordo com outros países integrantes da Organização Mundial do Comércio (OMC). Para o ministro, as sanções econômicas deveriam ter sido tomadas multilateralmente para não haver divergências entre as decisões.

"O Canadá fez isso, outros seguiram, não tenho a lista extensiva. Mas isso me preocupa, porque essa era uma decisão que, penso eu, ficava melhor tomada se fosse dentro do sistema multilateral de comércio", disse.

Quer ficar bem informado sobre tudo que acontece na economia do Brasil e do Mundo? Acompanhe o  canal do Brasil Econômico no Telegram

"[Uma decisão multilateral] não ocorre, e eu não acho que isso faça bem para o sistema multilateral de comércio nem para os interesses de um país como Brasil, que tem justamente no multilateralismo a sua força".

O Canadá foi o primeiro país a aplicar sanções à Rússia e rebaixou o status econômicos do país de "nação mais favorecida". Os Estados Unidos anunciaram na última semana que seguirá o país vizinho, após reunião com o G7.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários