Biden envia ajuda financeira ao país do leste europeu
Felipe Moreno
Biden envia ajuda financeira ao país do leste europeu

O Senado dos Estados Unidos aprovou na última quinta-feira (10) uma medida que permite repassar US$ 13,6 bilhões para auxiliar a Ucrânia no conflito contra a Rússia.

A medida, que recebeu 68 votos a favor e 31 contra, teve apoio de vários senadores do Partido Republicano, que é de oposição ao governo do democrata Joe Biden.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia 

A quantia vai ser encaminhada para o governo ucraniano fortalecer ainda mais o seu exército e arcar com vários outros gastos que tenha relação com a guerra. Além disso, o dinheiro ajudará a população do país europeu.

Parte da verba repassada pelos norte-americanos será utilizada para reformas, já que a infraestrutura de várias cidades ucranianas foi duramente afetada.

Leia Também

O Alto Representante da União Europeia para a Política Externa, Josep Borrell, seguiu os mesmos passos dos Estados Unidos e anunciou um auxílio de 500 milhões de euros para a Ucrânia.

"A União Europeia decidiu alocar mais 500 milhões de euros para apoio militar à Ucrânia. Vamos dobrar a contribuição do Fundo Europeu para a Paz", disse Borrell em uma cúpula em Versalhes, na França.

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, escreveu em suas redes sociais que o bloco está "firmemente ao lado de Kiev". Além disso, confirmou o repasse de 300 milhões de euros para ajudar a Ucrânia.

"A guerra de Vladimir Putin exerce uma pressão militar e econômica brutal sobre o corajoso povo ucraniano. Estamos pagando 300 milhões de euros de emergência para dar assistência macrofinanceira à Ucrânia. Esse foi o primeiro pagamento previsto no pacote de 1,2 bilhão de euros", escreveu Von der Leyen.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários