UE teme que guerra encareça energia
Redação 1Bilhão Educação Financeira
UE teme que guerra encareça energia

O poder Executivo da União Europeia afirmou nesta quarta-feira (9) que estuda impor um teto temporário ao preço do gás natural para conter a disparada no custo da energia em seus Estados-membros.

O anúncio chega após Estados Unidos e Reino Unido terem dito que vão zerar suas importações de gás e petróleo da Rússia por causa da guerra na Ucrânia, medida que deve pressionar o preço de commodities de energia no mercado internacional.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia 

"Para fazer frente à atual emergência, vamos examinar todas as possíveis opções para limitar o efeito do contágio dos preços do gás na eletricidade, como limites de preço temporários', disse um porta-voz da Comissão Europeia. "Vamos consultar urgentemente todos os atores interessados e propor soluções nas próximas semanas", acrescentou.

O poder Executivo da UE também já propôs criar um sistema de compra e estocagem conjunta de gás para os membros do bloco, assumindo para si a tarefa de negociar com os principais países produtores.

Com a ameaça da Rússia, maior exportadora da commodity, de interromper o fornecimento para a Europa, Bruxelas estuda formas de reduzir sua dependência energética em relação a Moscou, mas esse processo deve levar tempo.

A Itália, terceira economia da UE, projeta se tornar independente do gás russo em um prazo de 24 a 30 meses - hoje, 40% do gás natural consumido no país é importado da Rússia.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários