INSS
Martha Imenes
INSS

Os peritos médicos do INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social) entram em greve nesta segunda-feira (31) em todo o Brasil. A mobilização, chamada de Dia Nacional de Advertência pela Valorização da Perícia Médica Federal, busca pressionar o presidente Jair Bolsonaro por reajustes salariais.

A estimativa da Associação Nacional dos Peritos Médicos Federais (ANMP), que está por trás da paralisação, é de pelo menos 25 mil perícias médicas afetadas.

"O Dia Nacional de Advertência pela Valorização da Perícia Médica Federal contou com a adesão de quase todos os servidores do país e serviu como prova incontestável para o Governo Federal de que a Carreira está extremamente inconformada com as condutas reiteradas que têm sido praticadas em desfavor da categoria. Ao todo, cerca de 25 mil atendimentos deixaram de ser realizados no Brasil hoje (31/01). Mesmo diante do impacto causado pelo movimento, as autoridades ainda não agendaram uma audiência com os representantes da Carreira e, caso isso não se altere, a categoria não descarta realizar outras paralisações e, até mesmo, deflagrar um movimento paredista permanente", disse Paulo Liporaci, advogado da ANMP. 

Os peritos, que somam 5 mil servidores, pedem aumento de 19,9% no salário. A União reservou R$ 1,7 bilhão no Orçamento de 2022, mas não definiu quais categorias receberão o aumento. 

Leia Também

O Ministério da Economia, no entanto, calcula que cada 1 ponto percentual de reajuste salarial custa R$ 3 bilhões por ano.

Leia Também

O motivo da mobilização, segundo os trabalhadores, é a “patente frustração das negociações com o Poder Executivo”, que decidiu privilegiar as carreiras de segurança pública.

Em ofício enviado ao ministro do Trabalho, Onyx Lorenzoni, a Associação Nacional dos Peritos Médicos Federais diz que “tentou, em centenas de ocasiões, instaurar rodadas de negociações com a administração pública federal, todas infrutíferas”. 

Além do aumento, as demandas incluem fixação de 12 atendimentos presenciais no máximo por dia. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários