Vaga na Amazon? Por dentro do golpe via SMS que promete dinheiro rápido
Ana Marques
Vaga na Amazon? Por dentro do golpe via SMS que promete dinheiro rápido

Um golpe que circula via SMS usa o nome da Amazon e de outras grandes empresas para enganar usuários que estão em busca de emprego. A mensagem que chega às vítimas afirma se tratar de uma oportunidade para conseguir dinheiro rápido, em meio período ou período integral, mas acaba levando os interessados para uma conversa no WhatsApp que pode terminar em uma página de phishing ou induzir a participação em esquema de pirâmide .

É importante dizer que existem algumas variações do mesmo golpe — no geral, elas seguem o mesmo modus operandi , trocando o nome da “empresa-isca”: Amazon, Mercado Livre, Sebrae e por aí vai.

Abaixo, você confere um “raio-x” do processo, além de dicas para evitá-lo e orientações da Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), caso já tenha sido uma vítima.

1ª etapa: short-codes para maior credibilidade

Tudo começa com um SMS tentador, que promete trabalho de meio período ou período integral por “mais de 900 dias”. O remetente pode parecer confiável a um primeiro olhar: os short-codes, criados para facilitar a comunicação de empresas com seus clientes, são explorados pelos criminosos para tentar vender a ideia de credibilidade.

Esses números de cinco ou seis dígitos podem confundir as vítimas, já que, em geral, são utilizados por operadoras, bancos e outras grandes companhias.

Mas não se engane — em mensagens de golpe, eles costumam ser acompanhados de diversos erros de digitação, ortografia ou gramática. Além disso, o que notamos, em geral, é que os criminosos não se dirigem especificamente a uma vítima pelo nome.

Golpe de emprego via SMS
Golpe de emprego via SMS (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)

Diferentemente de golpes do passado, nos quais os criminosos simplesmente compartilham um link direto para uma página de phishing, a abordagem da ação em questão é mais... paciente .

A impressão que dá é de que os golpistas têm tanta certeza de que a prática vai dar certo — e que as pessoas vão dar o próximo passo para conseguir o emprego ofertado —, que eles não temem perder vítimas em um processo de golpe em duas etapas (ou mais que isso). E os relatos em redes sociais corroboram com essa tese.

“Eu imaginei que pudesse ser golpe”, conta uma usuária do Twitter. “Mas por algum motivo quis ter esperança de que alguma coisa finalmente ia dar certo”, explica. A estudante afirma ainda que por estar sem dinheiro para pagar a mensalidade da faculdade aceitou a oferta de trabalho remoto “sem pensar duas vezes”.

2ª etapa: “entrevista” pelo WhatsApp

A segunda etapa do golpe de emprego depende da vítima. Caso ela se interesse na oferta feita via SMS e clique no link para um chat via WhatsApp com um suposto recrutador. São vários perfis falsos de recrutadores — eu conversei com a Mayanna Brandão, mas existe a Anna, o Davi Silva, a Larissa e muitos outros.

Em alguns casos, usam fotos clichê, daquelas feitas para o LinkedIn, em outros, parece uma foto tirada com a câmera frontal, mas sempre mantendo o tom profissional mais tradicional — com uma camisa social, gravata ou blazer, por exemplo.

Golpe de emprego via SMS
Golpe de emprego via SMS (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)

Os falsos recrutadores usam números do Brasil (+55), mas têm respostas desconexas, muitas vezes sem coerência. Em um primeiro contato, a impressão é a de que você está recebendo mensagens automatizadas , entretanto, é possível que também se trate de uma operação realizada por pessoas estrangeiras , que traduzem as respostas com softwares como o Google Tradutor.

O golpista pergunta então qual é o seu nome, a sua idade e sua ocupação. Dei um nome falso, com outra profissão e idade — e, como esperado, prosseguimos.

Vale reforçar que a pessoa do outro lado insiste para que você concorde com o trabalho em questão .

A frase “Você está aqui para aprender como ganhar dinheiro online?”, no print acima, foi uma das tentativas. Outra mensagem enviada posteriormente trazia uma abordagem parecida: “Temos muitos projectos, um após o outro, cada um dos quais lhe trará lucros, e você tem de fazer o que eu digo. Conseguirá aceitar com isso? (sic)”.

Ao concordar, a suposta recrutadora dá mais detalhes sobre a operação:

“Deixe-me dar uma breve introdução a este trabalho. SKY MALL é uma plataforma de desconto de comissão online. Você só precisa de um telefone celular para concluir a tarefa. Após concluir o pedido feito pelo sistema, você pode receber uma comissão pela tarefa. São necessários 2-3 minutos para completar uma encomenda. É como fazer compras online. Agora vou levá-lo a ganhar R$ 20 em menos de 10 minutos. Certifique-se de que segue minhas instruções, está pronto para começar?”

3ª etapa: cadastro em plataforma de afiliados

O golpe segue com o envio de um link — a vítima é induzida a clicar e realizar um cadastro para criar a “conta de trabalho”. Ainda no WhatsApp, o golpista afirma se tratar de um “registro para uma conta de comerciante da Amazon” , mas o destino não tem nada a ver com o site da big tech.

Em nota ao Tecnoblog , a Amazon nega o envolvimento com o suposto recrutamento:

“A Amazon utiliza apenas os canais oficiais de contato em redes sociais, como o Facebook @Amazon.com.br, o Instagram @amazonbrasil e o Twitter @amazonBR para se comunicar com clientes, e encorajamos que qualquer contato com a Amazon seja feito por meio do Fale Conosco, no site Amazon.com.br. Os vendedores parceiros da Amazon têm um canal oficial de comunicação e suporte em amazon.com.br/venda. Além disso, a empresa nunca solicita informações de acesso, como login e senha, a qualquer consumidor ou entra em contato via WhatsApp para divulgar vagas e oportunidade de renda extra na Amazon.”

Leia Também

Em alguns casos, vimos a troca do nome da Amazon pelo do Sebrae , que também se pronunciou sobre o golpe:

“Muitas pessoas estão recebendo SMS com a falsa promessa de contratação de equipes para trabalhar para o Sebrae e com um link que redireciona para um número de WhatsApp. A mensagem é falsa e possivelmente faz parte de um esquema de golpe. A instituição não envia SMS oferecendo vagas e oportunidades desse tipo e alerta a todos para que, caso tenham recebido essa mensagem, não cliquem em nenhum link e não adicionem o número aos seus contatos.”

Mas o Tecnoblog foi além para conferir onde tudo isso ia parar. Ao seguir o link indicado pelos falsos recrutadores, acabamos em uma plataforma desconhecida, no domínio sky557.com. Há uma mensagem de boas-vindas (em inglês) na parte superior da tela e uma tentativa de atestado de segurança em nome da Flipkart e da Indiamart — ambas companhias de comércio eletrônico indianas, o que dá a pista sobre a nacionalidade dos articuladores de toda a ação.

Você deve fazer um cadastro nesta página para continuar. E é depois disso que as coisas esquentam. 🔥

Página de cadastro enviada pelos golpistas via WhatsApp e interface da "carteira" pós-cadastro (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)

4ª etapa: o investimento

Após confirmar o cadastro na plataforma (a suposta recrutadora pede o print de tela ou nome de usuário para confirmar o procedimento), chegam novas instruções — sim, elas são confusas e a transcrição abaixo está na íntegra.

“Seu trabalho é pegar pedidos na plataforma de nossa empresa, que é ajudar a Amazon a aumentar as vendas por meio do modelo de compra do pánico, Depois de completar a tarefa, o comerciante lhe dará uma comissão e você poderá sacar o dinheiro.

Para obter um pedido, preciso solicitar um pedido do comerciante, e você precisa depositar em sua própria conta de usuário.”

É aí que o golpista começa a negociar o seu “investimento”. No meu caso, foram dadas três opções.

“VIP1: Depositar R$ 20 para ganhar R$ 20 e sacar R$ 40.
VIP2: Depositar R$ 50 para ganhar R$ 15 e sacar R$ 65.
VIP3: Depositar R$ 100 para ganhar R$ 30 e sacar R$ 130.”

Eu escolhi a primeira opção, e então recebi um passo a passo — em imagens! — para depositar da forma correta. O “investimento” pode ser feito via Pix. É importante ficar atento e não preencher nenhum dos dados pedidos — por meio desta página os criminosos solicitam nome completo e CPF das vítimas .

Golpe de emprego via SMS
Golpe de emprego via SMS e WhatsApp (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)

Para persuadir o usuário, a recrutadora manda diversos prints de outros supostos colaboradores que tiveram seu dinheiro de volta após o depósito.

5ª etapa: o primeiro retorno e o golpe final

Você pode estar se perguntando: “Mas como a pessoa não desconfiou de nada?”. Existe uma explicação — o tal investimento tem retorno inicial , o que acaba iludindo as vítimas.

Procurando no Reclame Aqui pelo nome da tal empresa que afirma ter parceria com a Amazon (Skymall), é possível encontrar relatos de situações muito semelhantes. Em uma delas, a vítima perdeu cerca de R$ 12 mil .

O usuário em questão conta que recebeu de volta a comissão e o valor depositado inicialmente. Entretanto, depois disso, o golpista começa a enviar tarefas mais difíceis, que exigem investimentos muito maiores — até que fica praticamente impossível reaver o valor depositado.

“Eles me deram um valor para iniciar depois pediram para depositar R$ 20,00, neste momento, recebi de volta os R$ 20,00 + valor da comissão. Tudo parece ser perfeito, daí pediram para depositar mais uma vez, passaram a me mandar as tarefas dentro do site, segundo eles com parceria Amazon. Em seguida, o valor depositado não é suficiente para as tarefas, precisamos depositar mais para garantir a finalização das tarefas e conseguir resgatar o investimento.

Segundo eles, meu trabalho é pegar pedidos na plataforma, em parceria com a Amazon, para aumento de vendas por meio do modelo de compra de panico. As tarefas têm valores absurdos, investi cerca de R$ 12 mil nesse negócio.

Eles dizem que tem que cumprir as tarefas para resgatar o investimento mais comissão, porém, por conta dos altos valores não conseguimos finalizar.”

Senacon pede para que vítimas denunciem

Procurada pelo Tecnoblog , a Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) reforça que as pirâmides financeiras, aquelas que envolvem promessas de ganhos elevados e de curto prazo, são proibidas no Brasil.

“É importante que o consumidor fique atento a promessas de altos retornos em curto período, fora da normalidade de mercado, bem como ofertas com pouco detalhamento de riscos. E caso o consumidor tenha sido lesado, recomenda-se que procure, imediatamente, os órgãos de defesa do consumidor para receber as orientações necessárias, a fim de que se possa fazer um monitoramento dessas práticas abusivas, inclusive para encaminhamento da demanda aos órgãos investigativos.”

A entidade diz ainda que está constantemente fomentando discussões sobre aprimoramentos normativos que possam ajudar a combater esse tipo de fraude — entre as ações tomadas recentemente estão a instauração, no âmbito do Conselho Nacional de Defesa do Consumidor (CNDC), da Comissão Especial de Pirâmides Financeiras, em setembro de 2020, e da Comissão de Fraudes Eletrônicas, em novembro de 2021.

Para escapar de golpes online, você também pode seguir estas dicas:

  • Não clique em links enviados por desconhecidos via SMS ou WhatsApp;
  • No caso de promoções ou oportunidades "imperdíveis", confirme a vericidade em um canal oficial da empresa que supostamente está por trás da ação;
  • Desconfie de mensagens com erros de digitação ou de português;
  • Não envie (ou evite fornecer) dados como nome completo, CPF, telefone e informações bancárias/financeiras por mensagens no WhatsApp, SMS ou em sites estranhos, mesmo ao acreditar que do outro lado está um amigo ou conhecido.

Conheça mais formas de prevenção contra ações de cibercriminosos neste artigo do Tecnoblog .

Vaga na Amazon? Por dentro do golpe via SMS que promete dinheiro rápido

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários