Combustíveis dispararam em 2021 e seguem em alta em 2022
Reprodução/ Proteste.org
Combustíveis dispararam em 2021 e seguem em alta em 2022

O preço da gasolina subiu na semana passada, de acordo com dados da Agência Nacional do Petróleo (ANP). O valor médio do litro vendido nos postos do Brasil passou de R$ 6,608, há duas semanas, para R$ 6,664, entre os dias 16 e 22 de janeiro.

É um avanço de 0,84%.  É a segunda alta semanal seguida, informou a ANP.

Segundo o levantamento, o valor máximo do litro da gasolina vendido na bomba é R$ 7,99.

Em janeiro do ano passado, o litro da gasolina custava em média no Brasil R$ 4,483.  De lá para cá, a alta acumulada é de 48,65%.

Além da gasolina, o  litro do diesel também subiu, passando de R$5,422, há duas semanas, para R$ 5,582, na semana passada. Avanço de 2,95%, segundo a ANP.

Leia Também

Em janeiro do ano passado, o litro do diesel custava em média R$ 3,606, acumulando um avanço de 54,79% até agora.

Segundo especialistas, as altas na bomba refletem o reajuste feito pela Petrobras no último dia 11, quando a estatal anunciou  aumento nos preços de venda de gasolina e diesel para as distribuidoras.

Assim, a partir do último dia 12 de janeiro, o preço médio de venda do litro da gasolina da Petrobras para as distribuidoras passou de R$ 3,09 para R$ 3,24 por litro, uma alta de 4,85%. Já o litro do diesel teve avanço  para as distribuidoras de R$ 3,34 para R$ 3,61.

Essas altas nos preços ocorrem por conta das variações da cotação do dólar e do pretróleo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários