App do PicPay (Imagem: Lucas Lima / Tecnoblog)
App do PicPay (Imagem: Lucas Lima / Tecnoblog)

O PicPay vai começar o ano com um novo limite para transferências com pagamento por cartão de crédito. Segundo um aviso encontrado pelo Tecnoblog no site da fintech, o valor máximo para realizar as transações será reduzido para R$ 300. A medida está prevista para entrar em vigor na primeira semana de janeiro de 2022.

A medida é destinada à taxa para pagar uma pessoa com o cartão de crédito através da plataforma. Em uma nota de rodapé, a fintech diz que os usuários estão isentos da franquia mensal para adicionar o dinheiro na conta via cartão de crédito desde que obedeçam ao teto. Mas esse limite cairá de R$ 500 para R$ 300.

"Franquia mensal: estão isentos da taxa de conveniência para adicionar o dinheiro na conta com cartão de crédito os pagamentos realizados entre pessoas até o limite total de R$ 300,00 por mês."

Leia Também

Leia Também

PicPay vai reduzir limite para transferências via cartão de crédito em 2022 (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)
PicPay vai reduzir limite para transferências via cartão de crédito em 2022 (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)

PicPay: novo limite entra em vigor em janeiro

A alteração, por outro lado, ainda não está em vigor. O aviso também informa que a nova taxa será aplicada somente a partir de 5 de janeiro de 2022, ou seja, na semana que vem. Além disso, o percentual por transação da taxa para transferir dinheiro com o cartão de crédito entre contas PicPay se mantém em 3,99%. 

As demais vantagens da conta normal permanecem. É o caso das taxas de abertura e de manutenção de conta, que permanecem zerada. O mesmo é dito para a inclusão de dinheiro por boleto bancário e transferência, que permanecem grátis. Já os pagamentos com saldo na carteira são gratuitos e cada saque custa R$ 6,90.

Vale ressaltar que a nota de rodapé também é aplicada à tabela de valores para quem é assinante do PicPay Pro. A taxa de conveniência para esta modalidade terá tanto o mesmo limite de R$ 300 quanto a franquia de 3,99% por transação. Além disso, a mudança entrará em vigor na próxima quarta-feira (5).

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários