Presidente volta a criticar preço do combustível e afirma ter recebido 'documentos e informações' sobre 'alta considerável' no transporte público em 2022
Reprodução
Presidente volta a criticar preço do combustível e afirma ter recebido 'documentos e informações' sobre 'alta considerável' no transporte público em 2022

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta sexta-feira que "pede a Deus" para que o Senado aprove a PEC dos Precatórios na próxima semana para viabilizar o valor de R$ 400 do Auxílio Brasil, nova versão do Bolsa Família. As declarações foram dadas pelo presidente após uma cerimônia militar no Rio.

Bolsonaro também declarou, ao listar iniciativas para a retomada da economia, que não "depende" da PEC dos Precatórios, mas que ela é "importante". A PEC permite ao governo parcelar os precatórios, dívidas da União já reconhecidas judicialmente, superiores a R$ 600 mil, e também modifica regras do teto de gastos, abrindo um espaço de mais de R$ 90 bilhões no Orçamento de 2022.

"A gente pede a Deus para aprovar a PEC dos Precatórios na semana que vem, para conseguir aumentar de R$ 182 para R$ 400, com responsabilidade, o valor do Bolsa Família", disse o presidente.

Leia Também

Bolsonaro também citou ter recebido "documentos e informações" que dariam conta de uma "alta geral" no transporte público em 2022, e voltou a criticar o preço dos combustíveis. O presidente culpou o ICMS, imposto estadual, por uma parte do aumento, e também criticou a paridade praticada pela Petrobras com o mercado internacional.

"Teremos uma alta considerável do preço das passagens do transporte público (em 2022). Uma alta geral. E isso devido ao aumento do combustível. Isso aí vai bater nos mais pobres", afirmou Bolsonaro.

O presidente tem apostado na reformulação do Bolsa Família, substituído pelo Auxílio Brasil, como forma de aumentar sua popularidade entre os mais pobres e também na região Nordeste, que tem a maior proporção de beneficiários do programa. Além disso, Bolsonaro tem acenado com novos subsídios e benefícios que já totalizam mais de R$ 90 bilhões.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários