Fachada do Nubank (Imagem: Divulgação)
Fachada do Nubank (Imagem: Divulgação)

Prestes a abrir sua oferta pública inicial (IPO) na bolsa de valores de Nova York e na brasileira B3, o Nubank vai oferecer uma fatia de graça da empresa para milhões de clientes, que podem passar a ser sócios da fintech. Por meio do programa NuSócios, o banco vai oferecer os chamados BRDs, que são recibos de ações negociadas no IPO, e que podem ser negociados no Brasil.

NuSócios vai oferecer participação no Nubank via BDR

O NuSócios deve começar a partir da próxima terça-feira (9), quando alguns clientes selecionados pelo banco digital irão receber um convite para se tornarem sócios do Nubank por meio dos BDRs. A empresa avisa que o programa só deve durar até o esgotamento de recibos de ações disponíveis a serem negociados.

O "pedacinho" do Nubank oferecido no NuSócios vem em forma de BDR. Enquanto ações de uma companhia são negociadas em bolsas no exterior, no Brasil são negociados papéis com lastro que representam os ativos do banco — os Brazilian Deposit Receipts.

Nubank espera levantar US$ 16,8 bilhões com IPO

Quem compra esse tipo de valor mobiliário não está adquirindo ações, mas no caso do Nubank, um BDR representa o valor de um sexto das ações ordinária listadas na bolsa de Nova York. O preço do ativo será determinado após a conclusão do IPO, mas o banco espera levantar US$ 16,8 bilhões, com preço médio de US$ 10 a US$ 11 por ação.

No documento enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o Nubank dá mais detalhes sobre a venda de BDRs do NuSócios: a fintech deve desembolsar entre R$ 180 milhões a R$ 225 milhões, e estipula que cada título vendido terá preço médio de R$ 9,82. O banco também estima que a oferta de BDRs equivalerá a cerca de 3,4 milhões de ações ordinárias da bolsa.

Leia Também

Clientes que se tornarem sócios do Nubank podem vender sua fatia da empresa após 1 ano de emissão inicial do BDR. Durante esses primeiros 12 meses, o banco diz que vai admninistrar o investimento para o cliente, enquanto ele se "familiariza" com o mundo dos investimentos:

Leia Também

"Durante os primeiros 12 meses a partir da nossa entrada na Bolsa, vamos cuidar do seu pedacinho enquanto você pode se familiarizar com o mundo dos investimentos para tomar as melhores decisões sobre o que fazer com ele no futuro. Depois de 12 meses, você poderá decidir manter o seu BDR, o pedacinho, ou vendê-lo no mercado, com a nossa ajuda."

Segundo o Nubank, um dos principais objetivos com o NuSócios é fazer com que seus clientes entrem no mundo do mercado de ações, mas sem que eles tenham que pagar para isso.

Confira as condições para se tornar acionista do Nubank

Para estar elegível ao programa, existem algumas condições para os clientes do roxinho:

  • Ter uma conta Nu que não esteja bloqueada para transações;
  • Não estar inadimplente com o banco por mais de oito dias corridos;
  • E ter recebido pelo menos uma operação feita em qualquer produto do Nubank no último mês.

Para entrar no NuSócios e obter um ativo do Nubank, basta o cliente seguir o passo a passo do convite que será enviado pelo app no dia 9. Quem controlará os investimentos será a Nu Invest, plataforma de investimentos do banco. Vale lembrar que o BDR é um ativo com valor sujeito às oscilações de mercado.

O IPO do Nubank deve acontecer em dezembro. Contudo, o banco não ofereceu uma data específica para a estreia na bolsa de valores.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários