Governo de SP indeniza em R$ 200 mil família do delegado Nestor Sampaio Penteado Filho, morto pela Covid-19
Reprodução
Governo de SP indeniza em R$ 200 mil família do delegado Nestor Sampaio Penteado Filho, morto pela Covid-19

O Governo do Estado de São Paulo irá pagar R$ 200 mil de indenização à familia de um delegado da Polícia Civil vítima da Covid-19, após entender que ele foi contaminado por causa do trabalho. 

Segundo publicação do Diário Oficial da última sexta-feira (22), "tal decisão fundamenta-se nos elementos probatórios acostados aos autos, especialmente nas conclusões alcançadas na Apuração Preliminar n. 2ª CA 170/2021, indicativos de que a morte ocorreu em razão da função."

Nestor Sampaio Penteado Filho era titular da 1ª Seccional de Campinas, no interior do estado. Ele tinha 54 anos, quando morreu em 14 de julho, após ficar quase quatro meses internado no Hospital São Luiz, na capital paulista.

Por meio de nota, a Secretaria da Segurança Pública de São Paulo lamentou a perda do delegado e disse que, desde o início da pandemia, tem "adotado todas as medidas necessárias para garantir a proteção de seus agentes, seguindo as recomendações e orientações das autoridades de saúde e do Centro de Contingência da Covid".

Na segunda-feira (25), o Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (Sindpesp) pediu ao secretário da pasta da Segurança, general João Camilo Pires de Campos, para que todas os familiares de policiais civis mortos por causa da Covid também recebam indenizações.

"O Sindpesp vem respeitosamente à presença de vossa excelência solicitar a adoção de medidas necessárias para estender o direito de indenização por morte acidental a todos os policiais civis que contraíram coronavírus e faleceram no exercício das suas relevantes funções", afirmou a presidente do sindicato, Raquel Kobashi Gallinari Lombardi. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários