O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, disse que não há estudos para venda da Petrobras
Gabriel de Paiva / Agência O Globo
O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, disse que não há estudos para venda da Petrobras

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, colocou panos quentes na fala do presidente Jair Bolsonaro e afirmou não haver estudos no Palácio do Planalto sobre a privatização da Petrobras. A declaração foi dada em evento realizado pela Frente Parlamentar pelo Brasil Competitivo, nesta quarta-feira (20).

Segundo Albuquerque, não houve consulta à sua equipe sobre a possibilidade de vender a estatal e ressaltou não ter ouvido burburinhos em relação ao assunto.

“O presidente não conversou isso comigo. Não tomei conhecimento desse assunto, nem ouvi o que ele falou ou o que ele disse, e não há nenhum estudo no âmbito do governo, do Ministério de Minas e Energia, em relação à privatização da Petrobras”, disse.

Na última semana, em entrevista a uma rádio de Recife (PE), Bolsonaro afirmou que pretende colocar a Petrobras à venda nos próximos anos. A declaração atiçou o mercado financeiro e provocou forte alta nas ações da petroleira na Bolsa de Valores.

Leia Também

Para o presidente, a privatização da estatal poderá reduzir o preço dos combustíveis e gás de cozinha, já que criará uma competição no mercado. Bolsonaro ainda criticou quem o coloca como responsável pela alta na gasolina, diesel e GLP.

“Eu tenho vontade, já tenho vontade de privatizar a Petrobras. Vou ver com a equipe econômica o que a gente pode fazer, porque o que acontece: eu não posso, não é controlar, eu não posso melhor direcionar o preço do combustível, mas quando aumenta a culpa é minha”, afirmou.

A mesma opinião é compartilhada pelo ministro da Economia Paulo Guedes. Ao mercado financeiro e assessores, Guedes já confidenciou que pretende colocar a estatal na lista de privatização no prazo de 10 anos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários