Frentistas pressionam Congresso contra emenda de autoatendimento nos postos de combustíveis
MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
Frentistas pressionam Congresso contra emenda de autoatendimento nos postos de combustíveis

Sindicatos de frentistas procuraram o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), para debater a proposta de colocar bombas de autoatendimento nos postos de combustíveis. A ideia havia sido apresentada pelo deputado Kim Kataguiri (DEM-SP) no mês passado, em uma emenda à Medida Provisória que permite a venda direta de etanol entre usinas e pontos de venda.

O texto prevê que os consumidores possam abastecer os seus próprios veículos, assim como acontece em outros países, como os Estados Unidos. De acordo com Kataguiri, o objetivo é reduzir os custos dos postos e, consequentemente, o preço do combustível nas bombas. 

Mas, pelos cálculos da categoria, a automatização do serviço ameaçaria o emprego de 500 mil trabalhadores, agravando ainda mais o cenário de desemprego no país. Os sindicatos também defendem que a mudança poderia prejudicar pequenos e médios proprietários de postos, que teriam mais dificuldade para investir na atualização das bombas, e afirmam que a dispensa dos frentistas traria riscos à segurança dos consumidores. 

Os sindicalistas se dizem confiantes com a compreensão de Lira e acreditam que a proposta não será levada adiante na Câmara. Agora, o plano é tentar um encontro com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários